18 colaboradores/as do Município de Vila do Porto formados em SBV e DAE

O Município de Vila do Porto encontra-se a implementar um Programa de Desfibrilhação Automática Externa (Programa DAE) que consiste em disponibilizar, nos Edifícios Públicos Municipais da Biblioteca Municipal, Complexo Desportivo e Paços do Concelho, três desfibrilhadores automáticos externos (DAE’s) e respetivos operadores/as do equipamento (Operacionais DAE), nomeadamente, funcionários/as do Município capazes de assegurar as manobras de Suporte Básico de Vida (SBV) e desfibrilhação nos primeiros minutos após a ocorrência de uma paragem cardiorrespiratória (PCR) e até à chegada dos Bombeiros.

Nesse sentido, decorreu no Complexo Desportivo de Santa Maria, de 10 a 12 de novembro uma ação de formação ministrada pela “Renata – Rede Nacional de Treino em SBV-DAE”, com o objetivo de dotar os 18 funcionários/as que terão a responsabilidade de integrar o programa de DAE, com as competências e conhecimentos técnicos necessários para operar os respetivos equipamentos e de acordo com o licenciamento e normas legais em vigor.

O objetivo de um Programa DAE é aumentar a taxa de sobrevivência das vítimas de PCR, para valores que poderão chegar até aos 74% nos casos em que a desfibrilhação seja administrada nos primeiros três minutos após o colapso. Desfibrilhar é um ato médico, mas em Portugal pode ser delegado em não-médicos no contexto de um Programa DAE.

AA/CMVP