Acesso à Fajã de São João, na Calheta de São Jorge, obstruído devido a derrocada

Uma derrocada obstruiu  o acesso à Fajã de São João, no concelho da Calheta, ilha de São Jorge. A ocorrência foi notificada ao SRPCBA pelas 07h30 (hora local), através da Câmara Municipal da Calheta.

Encontram-se isolados 32 habitantes da Fajã de São João, não havendo vítimas a registar.

Segundo o Coordenador do Serviço Municipal de Proteção Civil de Calheta, que está no terreno, existem boas comunicações, quer via rede móvel, quer via rádio.

No local, encontram-se elementos dos Bombeiros da Calheta, da Direção Regional de Obras Públicas e Transportes Terrestres e do Serviço Municipal de Proteção Civil da Calheta. Está também a ser preparado um drone da Secretaria Regional do Ambiente e Alterações Climáticas para dar apoio à situação.

Segundo a Proteção Civil, está previsto que os seus habitantes possam ficar isolados durante as próximas 48 horas.

Nesse sentido, o SRPCBA, por forma a não deixar aquela população sem apoio de emergência básica, solicitou ao Comando Operacional dos Açores o apoio às Forças Armadas para o empenhamento de um helicóptero EH-101 para se proceder ao transporte para a fajã de uma equipa de Suporte Imediato de Vida (SIV), constituída por um tripulante de ambulância de socorro e um enfermeiro.

Os trabalhos de desobstrução da estrada que permite o livre acesso à fajã estão dependentes da melhoria do estado do tempo.

Em relação ao mau tempo que está a afetar o arquipélago, além da referida situação, foram registadas no dia hoje mais seis ocorrências, quatro na ilha Faial e duas em São Jorge. Estão relacionadas com inundações de habitações, arrastamento de detritos e inundações em vias e, no caso de São Jorge, no concelho da Calheta, foi registada igualmente uma derrocada na Fajã dos Vimes, mantendo-se o acesso a este local condicionado.

Por questões de segurança, o SRPCBA solicita à população que não se dirija às zonas afetadas.

AA/SRPCBA