Águas nas Termas do Carapacho ainda sem parâmetros de qualidade que permitam a reabertura do espaço

Segundo anunciou a Secretaria Regional dos Transportes, Turismo e Energia que não foi ainda possível reabrir as Termas do Carapacho, na Graciosa, uma vez que as análises das águas termais continuam a não atingir os parâmetros de qualidade admissíveis para a sua utilização.

Desde junho de 2021, e após a conclusão das intervenções levadas a cabo nesta infraestrutura com vista à sua reabilitação e requalificação, a Direção Regional do Turismo e o INOVA – Instituto de Novas Tecnologias dos Açores, face aos resultados obtidos, intensificaram a realização de análises quinzenais às águas termais, à desinfeção das tubagens, a novas formas de gestão do curso da água, com vista a viabilizar a sua utilização, com a maior brevidade possível.

Cientes da importância das Termas do Carapacho como um produto estruturante do turismo regional, na vertente de saúde e bem-estar, e de captação de fluxos turísticos para a Ilha Graciosa, e, apesar de estarem reunidas todas as condições, em termos de infraestrutura, medidas sanitárias e equipa de recursos humanos, para a utilização deste espaço na vertente de lazer e bem-estar, a reabertura da Termas do Carapacho continua dependente dos resultados das análises às águas.

Nesse sentido, continuam a ser desenvolvidas diversas ações para reverter a situação presente, ações que contam com o empenho da Secretaria Regional dos Transportes, Turismo e Energia, através da Direção Regional do Turismo, da Secretaria Regional das Obras Públicas, através da Direção Regional das Obras Públicas, do INOVA e da Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa.

AA/GRA