Ana Brum quer novas obras para as Lajes do Pico

A Presidente da Câmara Municipal das Lajes do Pico, em entrevista na Rádio Pico, falou acerca da sua atividade profissional, o que a levou a enveredar pelo mundo das contas e o seu regresso ao Pico após longos anos a residir no Continente, que lhe trouxe maior comodidade e qualidade de vida junto da família.

Ana Brum assume a sua paixão pelo desporto. Desde muito cedo começou a praticar atletismo e voleibol, modalidades que considera terem sido fundamentais para o seu crescimento pessoal e social.

Questionada sobre a candidatura à Câmara Municipal, a autarca respondeu que já o havia idealizado, mas não tão cedo. Teve total apoio da família e amigos mais próximos e sente-se imensamente feliz por poder contribuir para o desenvolvimento da sua terra com o seu pensamento crítico e estratégico.

Durante os próximos 4 anos, a Presidente gostaria de fazer novos projetos de arquitetura, candidaturas à União Europeia e iniciar novas obras, como por exemplo: o Parque Empresarial que permitirá atrair novas empresas para o concelho e ajudar as existentes; a Incubadora de Empresas que possibilitará enaltecer os jovens e puxar novo investimento às Lajes; os Mercadinhos e apoio às empresas de modo a fomentar a empregabilidade. Pretende manter o património material e imaterial existente e fazer uma alavancagem do território.

Sobre a dinamização no centro da vila, Ana Brum revela que foi feita a contratação pública para um plano habitacional do concelho, onde o PRR permite uma regeneração urbana e apoios à habitação.

Relativamente ao Centro de Saúde, edifício propriedade da Santa Casa da Misericórdia das Lajes do Pico, reforça a posição do município que não é contra o Governo, mas sim contra a posição que este está a tomar, tal como já eram contra a posição tomada pelo anterior Governo. Considera que a solução deveria ser global e integrada, ou seja, recuperar o edifício para dar lugar a um lar com cuidados continuados, paliativos ou uma nova creche. A nossa população é envelhecida e os lares estão sobrelotados. A Câmara Municipal, por sua vez, comprometeu-se a estudar a solução de um terreno para a construção de um novo Centro de Saúde de raiz que, seguramente, resolveria dois problemas.

Para a fixação de pessoas no concelho, de forma a combater o envelhecimento e a desertificação das freguesias, são fundamentais e prioritários cuidados de saúde condignos. Há que tornar o concelho mais cativante do ponto de vista de segurança e saúde. Ressalva a excelência dos nossos profissionais de saúde que prestam um serviço ímpar com os poucos meios de diagnósticos que têm.

Para finalizar, Ana Brum confessa esta a gostar desta experiência e que aceitou o convite pela sua terra e não por nenhuma cor partidária. Considera as reuniões do Executivo afáveis e muito importantes para as tomadas de decisão acerca do concelho. Defende que devemos ouvir ambas as bancadas para desenvolver da melhor forma o trabalho que há a fazer neste Município. É fundamental aproveitar as competências de todos em prol do concelho.

AA/CMLP