Apreensão pescado por falta de rastreabilidade na ilha Terceira

O Comando Territorial dos Açores, através do Posto Territorial da Praia da Vitória, em colaboração com a Inspeção Regional das Pescas, no dia 22 de outubro, apreendeu 148 quilos de pescado, no concelho de Angra do Heroísmo.

No decorrer de uma ação de fiscalização às atividades piscatórias na ilha Terceira, os militares da Guarda detetaram, num estabelecimento de comércio de peixe, pescado fresco e congelado cuja captura está proibida, nomeadamente 98 quilos de tubarão-anequim, Isurus oxyrhynchus, uma espécie de tubarão cuja pesca está proibida desde 2019. No decorrer das diligências, e visto que o pescado se encontrava desmanchado e em fase de preparação para venda, foram recolhidas amostras para envio a laboratório, no intuito de confirmar a espécie, ficando-se a aguardar os resultados do exame.

Ainda na mesma ação, foram detetados 50 quilos de espadarte, Xiphias gladius, sem os documentos necessários para garantir a sua rastreabilidade, tendo sido apreendido.

Foi identificado o proprietário do estabelecimento de 50 anos, tendo sido elaborados os respetivos autos de contraordenação.

A GNR relembra que os recursos marítimos devem ser explorados de modo a garantir, a longo prazo, a sustentabilidade ambiental, económica e social da pescaria, dentro de uma abordagem de precaução, definida com base nos dados científicos disponíveis, procurando-se simultaneamente assegurar os rendimentos da pesca aos seus profissionais.

AA/GNR-CTA