Arrancou a vacinação em massa contra a Covid-19 nas ilhas sem hospital

Teve início em Santa Maria a operação “Periferia”, que vai vacinar em massa as cinco ilhas do arquipélago, sem hospital.

A Operação “Periferia” prevê a vacinação de 1.872 pessoas naquela ilha, aumentando para 4.233, o número de pessoas inoculadas com a primeira dose, correspondente a 82,68 por cento da população vacinável da ilha. Após esta Operação, o processo decorrerá a cargo da Unidade de Saúde de ilha, tendo em conta a administração das segundas doses da vacina, e a curta franja da população incontactável até ao momento, provavelmente por falta de atualização de dados no Centro de Saúde e a indisponibilidade constatada para atenderem as chamadas telefónicas que diariamente lhes são dirigidas pela Unidade de Saúde de Ilha.

A Operação “Periferia” comporta uma equipa militar, chefiada por um farmacêutico, e inclui dois médicos e cinco enfermeiros. A esta equipa, que se deslocará a outras quatro ilhas do arquipélago, o Serviço Regional de Saúde junta outros cinco enfermeiros, bem como um contingente variado de profissionais de saúde em cada uma dessas ilhas.

Para esta Operação, coordenada por Pedro Monjardino, o Serviço Regional de Saúde conta com o apoio das Forças Armadas, do Serviço Regional de Proteção Civil, da Ordem dos Enfermeiros e das Unidades de Saúde de Ilha. A partir do próximo dia 10, a Operação desenvolve-se nas Flores, Graciosa, São Jorge e Pico. O Diretor Regional da Saúde, Berto Cabral, acompanha presencialmente o desenrolar da mesma, e o Secretário Regional da Saúde, Clélio Meneses, estará também presente em determinados momentos do processo. 

AA/ARS