Assaltantes a taxistas detidos em Ponta Delgada

A Divisão Policial de Ponta Delgada, através de polícias da Esquadra de Investigação Criminal – EIC, procedeu à detenção de um casal, marido e mulher, com 38 e 21 anos, respetivamente,  por serem suspeitos  da prática de dois crimes de roubo ocorridos em ocasiões distintas na cidade de Ponta Delgada,  em que as vítimas foram condutores de automóveis de táxi.

Na primeira situação, ocorrida ao início da madrugada de 25 de março,  o casal abordou a vítima na Praça 5 de outubro, em Ponta Delgada, num momento em que esta  acabara de depositar uma vela junto ao Santuário da igreja do Sr. Santo Cristo dos Milagres, solicitando-lhe um transporte no táxi. O casal entrou na viatura e foi fornecendo indicações sobre o local de destino, fazendo com que o táxi percorresse diversos locais da cidade, até que chegados a uma zona de pouco movimento e de fraca iluminação, mandaram-no parar. Com uma faca que lhe foi apontada ao pescoço,  foi obrigado a entregar dois telemóveis e todo o dinheiro que tinha em sua posse, 80 euros.

Na segunda situação, ocorrida pelas 21h00 do dia 9 de abril, a vítima, igualmente um condutor de táxi, foi abordada pelo mesmo casal, na praça onde habitualmente presta serviço. Solicitaram um transporte, desta feita para a zona da Calheta, em Ponta Delgada, sendo que, pouco antes de aí chegarem, com o pretexto de que teriam um familiar a aguardar-lhes num parque de estacionamento aí situado,  mandaram o táxi suster a marcha. Do banco de trás, um dos suspeitos, o homem, envolveu uma corda no pescoço da vítima, imobilizando-a. Sob a ameaça de  uma faca apontada ao abdómen obrigou-o a entregar-lhe o telemóvel e todo o dinheiro que a vítima tinha em sua posse, 200 euros. Em ambos os casos, os suspeitos, na altura de identidade desconhecida, colocaram-se em fuga, deixando as vitimas, de 67 e 79 anos, respetivamente, sem reação e em  pânico.

Entretanto, na sequência da investigação que prosseguiu a cargo da EIC de Ponta Delgada, foi possível identificar os suspeitos e obter prova indiciária suficiente que aponta o casal, como autores dos crimes por eles perpetrados de forma consertada e na sequência de plano por eles previamente delineado, designadamente quanto à escolha de vítimas que apresentavam fragilidades decorrentes de idade avançada.

Face à gravidade da situação e do perigo que ambos os suspeitos representam para a sociedade e de modo particular para a classe de taxistas da nossa cidade, a Polícia de Segurança Pública procedeu à detenção de ambos, fora de flagrante delito, apresentando-os a 1.º interrogatório judicial, tendo-lhes sido aplicado pelo Meritíssimo Juiz de Instrução do Tribunal Judicial de Ponta Delgada, para a mulher, de apenas 21 anos e sem antecedentes criminais, a medida de coação de apresentações periódicas em Esquadra de Polícia, e para o homem, que já possui cadastro criminal, a medida de coação de prisão preventiva.

O Comando Regional da PSP dos Açores recomenda a todos os cidadãos ou vítimas que, sempre que tenham conhecimento de situações suspeitas ou relacionadas com a prática de ilícitos, contatem, no mais curto espaço de tempo e por qualquer via, qualquer Esquadra da PSP a fim de acionar a intervenção policial em tempo útil e em prol de um melhor serviço à comunidade.

AA/PSP