Autorizada contratação de 37 profissionais de saúde para o Hospital da Horta

O Secretário Regional da Saúde e Desporto anuncioul que foi autorizada a contratação de 37 profissionais para o Hospital da Horta, entre enfermeiros e técnicos de diagnóstico e terapêutica e outros profissionais de saúde.

Para além desse reforço, haverá uma “aposta robusta, ao nível de equipamentos e instalações”.

O governante anunciou ainda que a nova Unidade de Saúde de Ilha, cujo processo de transferência está em fase adiantada de desenvolvimento, deverá abrir no final de setembro.

O Secretário regional da Saúde e Desporto visitou também esta terça-feira a obra de construção de novos acessos e novos parques de estacionamento no Hospital da Horta, acompanhado pelo presidente do conselho de administração da Unidade e congratulou-se com o bom ritmo dos trabalhos de construção, reiterando na ocasião a aposta do Executivo da Região “de promover cada vez melhores respostas” em recursos humanos, recursos técnicos e instalações.

“Com esta obra de construção de novos acessos e lugares de estacionamento, com a obra de remodelação dos corpos A e B, cujo prazo de entrega de propostas acaba a 17 de setembro e com os novos equipamentos de Raio-X, que o governo já autorizou, o investimento no Hospital da Horta ascende este ano a 4,5 Milhões de Euros”, disse.

Questionado sobre a eventual testagem da comunidade escolar na abertura do ano letivo, Clélio Meneses adiantou que na próxima segunda-feira haverá uma reunião conjunta com a Secretaria Regional da Educação para se definirem “todos os procedimentos relativos à abertura do ano letivo”, que não passarão “necessariamente” pela testagem em massa.

Contudo, Clélio Meneses adiantou que os testes de saliva já adquiridos pela Região vão ser usados apenas nas ilhas onde houve transmissão comunitária, porque “tendo em conta o elevado nível de vacinação e a circunstância específica de cada uma das ilhas” não se pode “adotar uma estratégia que seja uniforme para todas”.

Instado a comentar a mais-valia da Unidade de Radioterapia do Hospital de Santo Espírito de Angra do Heroísmo, que abre na próxima segunda-feira, Clélio Meneses disse que “o serviço estava prometido há muitos anos, e com muita determinação e vontade política” chegou-se a “um acordo com a entidade a quem estava concessionado”.

E concretizou: “Havendo nos Açores dois serviços com esta qualidade, conseguimos ter uma resposta para todos aqueles que já estão a viver uma situação penosa que é uma situação oncológica e damos assim uma resposta que também dê melhor qualidade de vida aos açorianos com este problema”.

AA/GRA