Bispo assinala “confiança e disponibilidade” de quem é chamado a novos desafios em contexto de pandemia

D. João Lavrador publicou nomeações para o ano pastoral de 2021/2022, em dia da solenidade de Santa Maria Madalena. Pela primeira vez é nomeada uma ecónoma adjunta, Carla Bretão.

O bispo de Angra salienta a “confiança de quem é chamado a partir para novos contextos de missão sacerdotal” mesmo em tempo de pandemia. A grande novidade destas nomeações prende-se com a nomeação de uma ecónoma adjunta- Carla Bretão- que já desempenha a função no economato da diocese há vários anos, tendo trabalho com o ecónomo anterior, cónego Adriano Borges e com o atual, cónego António Henrique Pereira, que é reconduzido por cinco anos. Carla Bretão é economista e leiga.

D. João lavrador elogia a disponibilidade dos sacerdotes para a “reconstrução das comunidades” e pede “fraternidade e comunhão”.

“A pandemia está a obrigar a um renovado esforço para a edificação das nossas comunidades cristãs nas suas diversas acções e iniciativas” realça o prelado frisando que se pede “aos párocos, aos membros dos Conselhos Pastorais e todos os agentes pastorais da paróquia que se unam na resposta, que é multiforme, às feridas deixadas pela pandemia”, escreve o prelado diocesano no decreto com as nomeações pastorais para o próximo ano que começará, como habitualmente, no primeiro domingo de outubro, altura em que muitos movimentos retomam as suas actividades regulares.

“Graças à generosidade e disponibilidade que se pede ao presbítero que na ordenação sacerdotal se configurou a Cristo, servo de todos, podemos oferecer às comunidades cristãs a ajuda e orientação dos seus Pastores” escreve D. João Lavrador, ressalvando que é ao presbítero que compete “promover a comunhão” e “edificar a comunidade cristã em vivência sinodal”.

“Fico reconhecido e agradecido a todos os nossos sacerdotes que irão assumir novas funções na sua vida pastoral. De modo particular, apresento uma palavra de reconhecimento e de gratidão aos sacerdotes que, por motivo de idade ou de doença, deixam as suas tarefas pastorais” afirma ainda.

“Esta é hora de uma nova aposta sinodal nas nossas comunidades cristãs, é hora de graça e de compromisso. Bem hajais todos os evangelizadores no âmbito da nossa diocese” termina o decreto episcopal que anuncia o movimento de sacerdotes na abertura de mais um ano pastoral. As principais alterações envolvem as ilhas de São Miguel e das Flores.

Na maior ilha do arquipélago há uma troca de sacerdotes entre as ouvidorias de Lagoa, Ponta Delgada e Capelas.

O padre Nuno Maiato é dispensado da paróquia de Santa Cruz, Ouvidoria da Lagoa, e é nomeado pároco das paróquias de Feteiras e Candelária, Ouvidoria de Ponta Delgada (S. Miguel), por seis anos. Substituirá o padre Maximino Medeiros que é dispensado das paróquias de Feteiras e Candelária e é nomeado pároco das paróquias de Fenais da Luz e S. Vicente de Ferreira, Ouvidoria de Capelas (S. Miguel), por seis anos. O ouvidor das Capelas, padre Hélio Soares, é dispensado das paróquias de Fenais da Luz e S. Vicente Ferreira, prosseguindo como pároco da paróquia de Capelas e prossegue os seus estudos académicos.

Na ouvidoria das Flores o padre Eurico Caetano é dispensado da paroquialidade in solidum das paróquias da Ouvidoria das Flores e é nomeado pároco de Santa Cruz e capelão da Santa Casa da Misericórdia da Lagoa, Ouvidoria da Lagoa (S. Miguel), por seis anos.

Das restantes nomeações sobram quase só reconduções, algumas por tempo indeterminado.

O padre Nelson Vieira é dispensado da paróquia de Atalhada, Ouvidoria de Lagoa, continuando pároco da paróquia de Nossa Senhora do Rosário, Ouvidoria da Lagoa (S. Miguel); e é reconduzido como Assistente Diocesano do Apostolado da Oração, por três anos.

O padre Paulo Vieira , dos Sacerdotes do Coração de Jesus(Dehonianos), é nomeado Administrador paroquial da paróquia de Atalhada, Ouvidoria de Lagoa (S. Miguel), por um ano.

E, o padre Manuel Carlos  Alves é nomeado pároco de Casa da Ribeira, Ouvidoria de Praia da Vitória (Terceira), continuando pároco de Santa Cruz e de Cabo da Praia, Ouvidoria de Praia da Vitória.

Os novos sacerdotes, ordenados no passado mês de junho, são colocados em diferentes ilhas: o padre António Machado Santos  é nomeado Vigário Paroquial das paróquias de Santa Cruz, Cabo da Praia e Casa da Ribeira, Ouvidoria de Praia da Vitória (Terceira); o padre Jorge Pinheiro Sousa  é nomeado pároco in solidum para as paróquias da Ouvidoria das Flores e o padre João Silva é nomeado Vigário Paroquial da paróquia da Matriz de Ponta Delgada, Ouvidoria de Ponta Delgada (S. Miguel).

Mons. José Medeiros Constância, Diretor do Instituto Católico de Cultura é nomeado Presidente da Comissão Diocesana da Pastoral da Cultura e da Comissão Diocesana para o Diálogo Ecuménico e Inter-Religioso, por três anos.

Das restantes nomeações destaque para a recondução do Vigário-geral da diocese, cónego Hélder Fonseca Mendes; do cónego João Maria Mendes como Chanceler da Cúria diocesana e Vigário Judicial do Tribunal Diocesano, por cinco anos; do Cónego Hélder Miranda Alexandre como Vigário Judicial Adjunto do tribunal Diocesano, por cinco anos e do Cónego Gregório Rocha que é reconduzido como Promotor da Justiça e Defensor do Vinculo do Tribunal Diocesano, por cinco anos.

A duração das nomeações é, porventura a principal nuance das reconduções a saber: O padre Paulo Baptista é reconduzido como pároco das paróquias de Calheta do Nesquim, Piedade e Santa Cruz das Ribeiras, Ouvidoria do Pico,  ad tempus; o padre Moisés Rocha é reconduzido como pároco de Fontinha e Agualva, Ouvidoria da Praia da Vitória (Terceira), por seis anos; o padre Carlos Cabral é reconduzido como pároco de Biscoitos e Quatro Ribeiras, Ouvidoria da Praia da Vitória (Terceira), ad tempus; o padre Ricardo Pimentel é reconduzido como  pároco de Furnas e Ribeira Quente, Ouvidoria da Povoação (S. Miguel), ad tempus; o padre Davide Barcelos é reconduzido como pároco de Nossa Senhora dos Milagres e Nossa Senhora da Saúde dos Arrifes, Ouvidoria de Ponta Delgada (S. Miguel), por seis anos; o padre André Resendes é reconduzido como pároco de Nossa Senhora dos Remédios, Lomba do Loução e Água Retorta, Ouvidoria da Povoação (S. Miguel), por seis anos; o padre Alexandre Medeiros é reconduzido como pároco de  Ribeira Seca, Manadas e do curato dos Biscoitos, Ouvidoria de S. Jorge, ad tempus; o padre Manuel António das Matas dos Santos é reconduzido como pároco da Calheta, curato de  Caldeira e curato de Fajá dos Vimes, Ouvidoria de S. Jorge, por seis anos,  e é reconduzido como pároco de Norte Grande, Norte Pequeno e curato de Ribeira da Areia, Ouvidoria de S. Jorge, ad tempus; o padre António Azevedo é reconduzido como pároco de Velas, Urzelina e Beira, Ouvidoria de S. Jorge, ad tempus; o padre Manuel Galvão é reconduzido como Capelão da Santa Casa da Misericórdia de Ribeira Grande; o padre Manuel Garcia da Silveira é reconduzido como Capelão da Santa Casa da Misericórdia das Velas e reitor da Igreja da Conceição da Santa Casa da Misericórdia das Velas, Ouvidoria de S. Jorge e o padre Pedro Lima  é nomeado Capelão da Casa de Saúde de S. Rafael em Angra (Terceira), mantendo as funções de pároco da paróquia de Santa Luzia, Angra, e de professor de Teologia no Seminário Episcopal de Angra.

AA/IA