Bloco acusa Governo Regional de incompetência no caso dos prejuízos do Lorenzo

O Bloco de Esquerda lamenta que a incompetência do Governo Regional possa vir a custar 68 milhões de euros aos Açores. António Lima garante que o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda na Assembleia da República fará o que estiver ao seu alcance para garantir que a comparticipação nacional para fazer face aos prejuízos provocados pelo furacão Lorenzo será efetivamente de 85%.

A comunicação do presidente do Governo Regional e os documentos entretanto parcialmente revelados pela comunicação social vieram confirmar que foi o Governo Regional que propôs a imposição de um limite de 198ME na comparticipação dos prejuízos causados pelo furacão Lorenzo.

A incompetência do Governo Regional pode custar aos Açores 68ME, diz o BE.

Esta decisão do Governo Regional só se explica por uma enorme incompetência, incúria e desleixo, pois a única decisão formal sobre este assunto é a do Conselho de Ministros em que é garantida a comparticipação de 85% dos prejuízos pelo Governo da República. Este governo regional não serve para defender os Açores. 

Mas pior do que errar é não assumir o erro ao mesmo tempo que se tenta corrigi-lo. Foi isso que o presidente do Governo Regional fez atirando as culpas para o Governo da República, numa primeira fase, e em seguida para o anterior Governo Regional do PS, tentando com isso tirar dividendos eleitorais, mesmo que isso prejudique os Açores. Ao fazê-lo mentiu aos açorianos e açorianas. 

O Bloco de Esquerda assume que fará na Assembleia da República o que estiver ao seu alcance para garantir que o Governo República reassuma o compromisso de comparticipar 85% dos prejuízos provocados pelo furacão, independentemente da incompetência do Governo Regional, e caso o Governo da República não tome a iniciativa de reverter a decisão de impor um limite máximo de 198ME.

AA/BE