Bolieiro quer Autonomia como elemento de proteção dos produtos Açorianos

O Presidente do Governo Regional dos Açores declarou que a Autonomia deve ser utilizada, também, como elemento de proteção dos produtos Açorianos, nomeadamente os agroalimentares.

José Manuel Bolieiro falava nas Velas, em São Jorge, na intervenção que encerrou o segundo Fórum Autonómico, que teve como convidada a engenheira Ana Soeiro, que foi representante de Portugal no Comité Europeu das IGPs, das DOPs e das ETGs (1992-2007) e da Agricultura Biológica (1991-2007).

Elogiando a “resiliência” dos jorgenses, o Presidente do Governo lamentou o “histórico de omissão” na defesa de produtos Açorianos, pedindo a “valorização” destes a começar pelos moradores nas nove ilhas, que devem consumir produtos regionais.

Para José Manuel Bolieiro, é preciso “ganhar a confiança do consumidor pela diferenciação”.

Sobre a intervenção de Ana Soeiro, o Presidente do Governo diz que esta deu “razão e fundamento” à criação do Fórum Autonómico, que pretende ser menos um espaço de pensamento sobre “configurações jurídico-constitucionais” e mais um momento de “relação direta com o interesse identitário, cultural, social e económico” da Região.

E concretizou: “Eu tenho, como Presidente do Governo, orgulho no povo de são Jorge e na sua capacidade de criação de riqueza. Não é um povo desistente, é um povo resiliente. Não é um povo de mão estendida, apesar da escassez de recursos e meios. Tem orgulho e identidade”.

Ana Soeiro desenvolveu o sistema de identificação e qualificação dos produtos tradicionais portugueses em Portugal e junto da Comissão Europeia, sendo responsável direta por cerca de uma centena de registos de IGs na UE, apoiando os produtores na elaboração das especificações, do plano de controlo, na organização interna do agrupamento e no desenvolvimento das suas funções de gestão do nome protegido e da colocação dos produtos no mercado.

A pedido da Comissão Europeia, da OMPI e da EPO já fez missões sobre IGs e sobre o seu controlo em mais de 30 países da Europa, Ásia, África e América do Sul.

Desde 2008, Ana Soeiro trabalha para a Associação QUALIFICA/oriGIn PORTUGAL, da qual é Diretora Executiva e onde desenvolveu um sistema de qualificação próprio. É Vice-Presidente para a Europa do Movimento Internacional oriGIn.

AA/GRA