Câmara celebra protocolo para “dar resposta à problemática da toxicodependência”

A Câmara da Ribeira Grande e a PAV – Projeto de Apoio à Vida assinaram um protocolo que pretende “dar resposta à problemática da toxicodependência e que passa pelo tratamento dos toxicodependentes e posterior integração na sociedade”.

Segundo o presidente da autarquia “a intervenção da PAV será fundamental para melhorarmos a segurança no concelho porque permitirá que os toxicodependentes possam ser tratados e acompanhados até que se sintam integrados e valorizados na sociedade. É uma associação com larga experiência nesta área.”

O protocolo celebrado entre as partes tem a duração de cinco anos, podendo ser renovado automaticamente, e prevê a cedência por parte da Câmara da Ribeira Grande de um espaço para atendimento permanente, localizado na rua East Providence.

Na assinatura do protocolo, onde a PAV esteve representada pelo responsável pelo projeto no concelho da Ribeira Grande, Luís Pacheco, Alexandre Gaudêncio deu novamente nota da “preocupação da autarquia para o aumento de pequenos delitos no decorrer das últimas semanas, fenómeno que está associado ao consumo de substâncias psicoativas por indivíduos que estão referenciados pelas autoridades policiais.”

A PAV – Projeto de Apoio à Vida, é uma associação sem fins lucrativos que existe desde 2007 na ilha Terceira e tem desenvolvido um trabalho de proximidade com instituições locais, onde se destaca a prevenção das toxicodependências, sendo parceira da associação Desafio Jovem Portugal. É através dessa parceria que tem conseguido levar a temática da dependência às escolas, mas também ao nível do tratamento e recuperação de muitas pessoas.

AA/CMRG