Câmara da Horta apoia 77 famílias com jovens no ensino superior

A Câmara Municipal da Horta vai investir 102 mil euros em bolsas de estudo para jovens do concelho a frequentar o ensino superior.

34 bolsas são atribuídas ao abrigo do Regulamento de Apoio Financeiro a Jovens e 43 por determinação do Presidente da Câmara Municipal da Horta, que invoca o “Regime Excecional para promover a capacidade de resposta das autarquias locais no âmbito da doença Covid-19”, em vigor.

O Presidente da Câmara fundamenta o alargamento das atribuições de bolsas, às dificuldades que as famílias atravessam de momento, que conduziram a isolamentos forçados e a custos económicos e sociais acrescidos com a manutenção dos seus filhos no ensino superior.

“Nesse sentido, procurámos, em primeiro lugar, esgotar o valor previsto em regulamento, o que permitiu chegar a 34 famílias. Depois, constatámos que 43 candidaturas preenchiam os requisitos do regulamento mas já não podiam, por regulamento, serem apoiadas”, referiu José Leonardo Silva explicando que “a solução, para dar resposta a este crescendo número de jovens com fracos recursos financeiros, foi reforçar o Fundo de Emergência Social ao abrigo da legislação para fazer face à retoma da Covid-19”.

Perante esta situação, esclarece, “não pode haver dúvidas e vamos mesmo apoiar todos os que têm condições para serem apoiados”.

Num balanço ao primeiro ano de aplicação do novo “Regulamento de Apoio Financeiro a Jovens”, aprovado em Assembleia Municipal, o Presidente da Câmara esclarece que “houve um atraso na atribuição das bolsas, face ao que era hábito, porque o novo regulamento ofereceu a possibilidade dos jovens acumularem bolsas da Universidade e de outras entidades com a da Câmara Municipal”.

AA/CMH