Câmara da Ribeira Grande reforça apoios aos escuteiros em resposta à pandemia

A Câmara da Ribeira Grande aprovou o aumento do apoio financeiro aos agrupamentos de escuteiros do concelho. O valor mínimo sobe para 750 euros por grupo a que se soma o acréscimo até 1500 euros por cada inscrição formalizada.

O presidente da autarquia deu nota desta novidade na visita ao agrupamento de escuteiros 645, da Matriz, durante a qual assinou o novo protocolo financeiro. “Revimos em alta os apoios aos escuteiros, aumentando a base para 750 euros por grupo, independentemente do número de inscritos”, disse.

“A partir desse montante, a autarquia acrescenta o valor da inscrição de cada escuteiro, tendo como teto limite os 1500 euros por grupo”, acrescentou. Alexandre Gaudêncio explicou que “estas medidas são uma resposta aos efeitos provocados pela pandemia e visam apoiar os grupos de escuteiros a manterem a sua atividade e incentivarem os jovens a aderirem novamente ao movimento escutista.”

Acompanhado pelo vereador Filipe Jorge, o autarca reconheceu que “a pandemia provocou grandes transtornos no plano de atividades das associações locais, pelo que os apoios firmados vão no sentido de contribuir para a salvaguarda do trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos.”

Alexandre Gaudêncio salientou ainda que “para além do apoio anual referente ao plano de atividades, a Câmara da Ribeira Grande tem apoiado na manutenção e conservação das respetivas sedes, contribuindo assim para a preservação do património de cada um dos agrupamentos.”

AA/CMRG