Câmara leva a cabo poda de árvores em espaços verdes da cidade

A Câmara Municipal da Horta está a levar a cabo a poda de árvores nos espaços verdes da cidade. Durante o mês de fevereiro foram intervencionados espaços verdes como a Praça da República, o Largo do Infante e o Parque da Alagoa, sendo que estes trabalhos têm sido executados pelos jardineiros municipais e acompanhados por uma arquiteta paisagista.

Existem diversos tipos de podas, sendo a mais comum a poda de ramos secos ou doentes, ou então aqueles que se apresentem demasiado pesados e que, por isso, possam constituir um perigo à segurança de pessoas e bens. Existem também podas em que se pretende retirar ramagem para tornar a árvore mais arejada, transparente e permitir uma maior luminosidade.

Outras podas, atualmente mais raras, são aquelas em que se poda a árvore no seu topo para diminuir a sua altura. Estas últimas são geralmente utilizadas em fruteiras para permitir aceder com maior facilidade aos frutos, mas não fazem tanto sentido em árvores ornamentais, no entanto, essa técnica foi utilizada em outros tempos dada a sua maior facilidade e menor necessidade de conhecimentos específicos.

No campo da arquitetura paisagista, a Câmara Municipal da Horta promove, atualmente, uma abordagem mais ecológica, privilegiando a forma natural da árvore e consequentemente as suas funções ecológicas e a fitossanidade. Fomenta-se, deste modo, os serviços ecossistémicos que ela promove, como a melhoria da qualidade do ar, a diminuição da temperatura no subcoberto e o sombreamento, benefícios pelos quais o Município está a concretizar as podas.

As podas realizadas diferem consoante a espécie e tamanho máximo que cada uma pode atingir, mas obedecem a critérios comuns, nomeadamente a retirada dos ramos que estão velhos, doentes, ou demasiado pesados e também a retirada de material vegetal, otimizando, dessa forma, a fitossanidade da árvore. Em zonas próximas de habitações opta-se por uma maior transparência da árvore, para aumentar a luminosidade e melhorar a visibilidade.

No que diz respeito às podas em altura, este método está a ser utilizado nos exemplares de grande dimensão e peso. No entanto, o objetivo será que as árvores fiquem com as suas dimensões aproximadas ao natural. Com estes procedimentos melhora-se a saúde das nossas árvores, a qualidade dos nossos espaços verdes e pretende-se potenciar a sua utilização pelos munícipes.

AA/CMH