CDS-PP pretende recuperação da chaminé do novo Museu Francisco Lacerda

A Deputada Catarina Cabeceiras, do Grupo Parlamentar do CDS-PP Açores apelou à recuperação e manutenção da chaminé da antiga fábrica de conservas ‘Marie d’Anjou’, cujo edificado acolhe atualmente as instalações do Museu Francisco Lacerda.

“A empreitada de adaptação da antiga fábrica, que arrancou em janeiro de 2018, resultou numa reinterpretação volumétrica do edificado, tendo sido dado destaque a estruturas significativas e que identificam o local, como socalcos, empena da nave maior e chaminé adossada. Porém, as obras parecem ter terminado, e a chaminé e zonas adjacentes não foram recuperadas”, alertou a deputada, “o que não abona a favor da imagem visual e estética do local”.

Catarina Cabeceiras pretende saber se o Governo Regional irá proceder à recuperação e manutenção da referida chaminé e zonas adjacentes, e qual a calendarização prevista para os trabalhos.

“Urge dignficar a chaminé da antiga fábrica ‘Marie d’Anjou’ pelo seu interesse histórico, uma vez que é representativa da importância económica e social que a fábrica teve no concelho da Calheta e na ilha de São Jorge”, defendeu a deputada, sem esquecer que “este edifício emblemático situa-se em frente ao porto da Calheta, tendo portanto grande visibilidade. Importa enquadrá-lo adequadamente numa das zonas centrais da Vila”.

AA/CDS-PP