CMH promove formação na área dos Eco Centros

No decorrer desta semana a Câmara Municipal da Horta promoveu uma ação de formação para as equipas de trabalho das juntas de freguesia de Castelo Branco, Ribeirinha e Salão onde, brevemente, entram em funcionamento os Eco-Centros.

Uma nota da autarquia refere que a formação é fundamental para que estas infraestruturas ao serem inauguradas trabalhem de acordo com os critérios legais e ambientalmente exigidos.

Ministrada pelas técnicas da Divisão de Ambiente do Município, a formação teve como objetivos dar a conhecer o regulamento em vigor para o Ecocentro; as várias tipologias de resíduos, que o ecocentro pode receber; as boas práticas acondicionamento e transporte de resíduos, bem como destacar a importância da recolha seletiva de resíduos; aprimorar a implementação sistema de registo de entradas e saídas de resíduo; entre outros.

Luís Botelho, Vice-presidente da Câmara da Horta disse na ocasião que “o sector do ambiente é fulcral para a qualidade de vida das populações pelo que os resíduos têm que ser vistos não como lixo mas como recursos pois só assim conseguiremos dar passos em frente e melhorar a qualidade do nosso ambiente e, consequentemente, a nossa qualidade de vida”.

Os ecocentros são instalações controladas e vedadas, de maior proximidade aos cidadãos, onde se procede à armazenagem de resíduos urbanos e equiparados, onde é possível entregar diversas tipologias de resíduos, de forma organizada e separada, com vista ao encaminhamento para o destino final adequado.

Na Ilha do Faial, a Direção Regional do Ambiente apoiou a construção de três destes equipamentos, concretamente nas freguesias de Castelo Branco, Ribeirinha e Salão, encontrando-se já devidamente licenciados e prestes a ser inaugurados, lê-se na mesma nota.

Deixe uma resposta