Concerto multimédia com violoncelo e piano em São Jorge

A Secretaria Regional da Cultura, da Ciência e Transição Digital, através da Direção Regional da Cultura, promove, no dia 5 de novembro, pelas 18h30, a realização do concerto multimédia “As ilhas dos Açores de Francisco Lacerda”, com violoncelo e piano, no Auditório Municipal de Velas, em São Jorge.

O concerto baseia-se num espetáculo multimédia, com entrada gratuita, que transmitirá, de forma contemporânea, a obra de Francisco Lacerda (São Jorge – 1870-1934), através de uma projeção de vinte e quatro pequenos vídeos, com filmagens das ilhas dos Açores, que serão manipulados ao vivo, ao ritmo da música interpretada.

As peças serão interpretadas por Marcelo Guarini, ao piano, por Natália Bauer, ao violoncelo, e por Tomás Melo, na multimédia.

Marcello Guarini concluiu o Curso Superior de Piano no Conservatório Domenico Cimarosa de Benevento, Itália, em 1989, e posteriormente teve aulas de aperfeiçoamento em Bari com o pianista Hector Pell.

Atuou em diferentes cidades de Itália e, desde 2004, é professor do Conservatório Regional da Horta, tendo realizado inúmeros concertos, quer a solo, quer em diferentes formações camerísticas, para várias instituições, nomeadamente a Direção Regional da Cultura dos Açores, Centro Cultural de Beja, Centro Cultural de Lagos, Assembleia Legislativa dos Açores, Museu da Horta e numerosas câmaras municipais de Portugal continental e dos Açores.

A partir do ano 2011, apresenta-se com regularidade em formação de duo de câmara com a violoncelista Natália Bauer.

Natalia Bauer terminou a Licenciatura no ano 1998, na Escola Superior de Musica de Saratov, Rússia, com qualificação de concertista, artista de orquestra e professora.

Trabalhou, durante muitos anos, na orquestra sinfônica da Filarmónica de Saratov e foi regente e arranjadora da Orquestra Juvenil na cidade Kursk e fundadora do conjunto de violoncelistas, guitarristas e do quarteto de cordas da mesma cidade.

A partir de 2005, trabalha como professora de violoncelo no Conservatório Regional da Horta, sendo que já realizou numerosos concertos em vários agrupamentos nas ilhas e no Continente.

Tomás Melo, nascido em Évora, em 1982, e a residir, desde 2007, na Horta, é licenciado em Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura de Lisboa. Recebeu a menção honrosa do Prémio Mobilidade 2005, atribuído pela Ordem dos Arquitetos, e em 2006 colaborou no atelier João Luís Carrilho da Graça.

Trabalha, desde 2015, como arquiteto em nome individual e foi o realizador curtas metragens ‘As Casas”, ‘Caixas’ e ‘A sina da Menina que tinha Sardinhas na Cara’, vencedora do C(H)ORTAS 2018, melhor filme faialense e prémio melhor fotografia no festival Veja Mais Filmes.

É criador do vídeo digital dos projetos ‘As ilhas dos Açores de Francisco Lacerda’ e ‘Blue Sea Project’, Diretor do jornal Fazendo e do Festival Maravilha, e desenvolve na área do design de projetos gráficos com o ateliê ilhasCook.

Leciona diversas oficinas de desenho, reciclagem, banda desenhada e educação e participa regularmente na seleção de filmes do Cineclube do Faial, sendo também organizador da mostra de cinema anarquista CineJulião, desde 2008.

AA/GRA