Conhecidos os Conselheiros da Diáspora Açoriana

A Vice-presidência do Governo dos Açores, através da Direção Regional das Comunidades anunciou o resultado da votação para a eleição dos primeiros 19 Conselheiros da Diáspora Açoriana.

A eleição registou uma participação global de cerca de 60%. Dos 569 eleitores que se registaram na referida plataforma durante os últimos 17 meses, votaram 336 (59,05%) e foram eleitos todos os 19 Conselheiros da Diáspora Açoriana previstos no Decreto Legislativo Regional n.º 18/2019/A, de 5 de agosto, em representação de 18 diferentes áreas geográficas.

A votação decorreu durante cinco dias, de 20 a 24 de maio, culminando no Dia dos Açores, através da plataforma Açorianos no Mundo. Os resultados já foram apurados pela comissão eleitoral e homologados pelo Vice-Presidente do Governo dos Açores.

Pelo círculo eleitoral da Bermuda, foi eleito o conselheiro Alexandre Raposo Moniz (técnico de manutenção, 40 anos), com 76,19% dos votos.

No Brasil, foram eleitos Daniel Gonçalves (historiador, 36 anos), com 33, 87%, pelo Estado do Rio de Janeiro; Regis Marques Gomes (gestor de empresas, 59 anos), com 37,50%, pelo Estado do Rio Grande do Sul; William Agostinho Marques (genealogista, 40 anos), com 38,10%, pelo Estado de Santa Catarina; José Jacob (analista de sistemas, 59 anos), com 81,44%, pelo Estado de São Paulo; e Aristides Bittencourt (médico, 55 anos), com 50,00% dos votos, pelos restantes estados brasileiros.

No Canadá, foram eleitos Eduardo Bettencourt Pinto (escritor, 66 anos), com 16,67%, pela Província de British Columbia; Paulo Jorge Cabral (cônsul honorário, 60 anos), com 42,86%, pela Província de Manitoba; Matthew Correia (‘project manager’ e apresentador de televisão, 29 anos), com 34,62%, pela Província do Ontário; Victor Faria (gestor de marketing e vendas, 43 anos), com 7,84%, pela Província do Quebeque; e Carlos Eduardo de Almeida (advogado, 53 anos), com 33,33% dos votos, pelas restantes províncias canadianas.

Nos Estados Unidos da América, foram eleitos Zeto Carvalho (chefe de escala e representante da SATA, 41 anos), com 35%, pelo Estado da Califórnia; Rui Baptista (‘account executive’ e animador de rádio, 58 anos), com 52,50%, pelo Estado de Massachusetts; Márcia Sousa da Ponte (assistente técnica/consultora, 45 anos), com 16,67%, pelo Estado de Rhode Island. Pelo círculo comum dos restantes estados dos EUA, foram eleitos dois conselheiros: David Rebelo Pimentel (vice-presidente para as vendas na Elan Chemical, 47 anos) e Katherine Soares (diretora adjunta do Gabinete de Comunicação e Informação Pública do Condado de Union em Nova Jérsia, 41 anos), ambos com 28,57% dos votos.

No Uruguai, foi eleita Gladys Alicia Quintana Diaz (professora, 71 anos), com 66,67% dos votos.

Pelo círculo eleitoral de Portugal Continental e Região Autónoma da Madeira, foi eleita Maria Manuela Meneses (engenheira, 73 anos), com 34,29% dos votos.

Finalmente, para conselheiro pelo círculo eleitoral correspondente ao Resto do Mundo, foi eleito Eduardo Borba da Silva (jurista, 70 anos), com 24% dos votos.

A cerimónia de instalação do Conselho da Diáspora Açoriana, com tomada de posse dos conselheiros por inerência e por eleição, está agendada para o Dia de Portugal e das Comunidades Portuguesas, a 10 de junho, com a participação virtual dos conselheiros eleitos.

O Conselho da Diáspora Açoriana é um órgão consultivo criado em 2019, que visa assegurar a participação, a colaboração e a auscultação de todos aqueles que pretendem contribuir para o projeto de desenvolvimento dos Açores.

É presidido pelo Presidente do Governo e constituído por 35 membros, incluindo os 19 conselheiros eleitos pelas comunidades açorianas.

AA/GRA