Conselheiros municipais analisam OPJ da Lagoa

O Conselho Municipal de Juventude de Lagoa reuniu-se, no convento de Santo António, recorrendo à videochamada com os diversos conselheiros.

No âmbito desta reunião extraordinária, presidida por Albertina Oliveira, vereadora da Câmara Municipal de Lagoa, os conselheiros tomaram conhecimento dos dados relativos ao trabalho realizado na fase de votação do OPJ, tendo tido a oportunidade de debater o formato do evento de apresentação do projeto vencedor, bem como das ações de melhoria e evolução do OPJ para edições futuras.

Nesta que foi a segunda reunião do ano de 2021 deste importante Órgão consultivo municipal, foi destacado o empenho dos diversos conselhos executivos dos estabelecimentos de ensino do concelho, que se revelou fulcral para o sucesso do OPJ, num ano em que se atingiu um recorde de participação, com um total de 4003 votos, constituindo um aumento de 26% face à edição anterior.

Apesar das limitações impostas pela conjuntura pandémica e após a análise dos dados, o Conselho Municipal de Juventude considera como atingidos, e até superados, os objetivos definidos para a 5ª edição do OPJ.

Os conselheiros pronunciaram-se, ainda, sobre o formato do evento de divulgação do projeto vencedor, num evento inserido nas comemorações do feriado municipal e que terá como principais objetivos a apresentação pública do projeto vencedor da edição anterior, o projeto Vídeo-Guia, com disponibilização ao público a partir do dia 18 de maio, Dia Internacional dos Museus; condecorar todos os projetos finalistas e divulgar o projeto vencedor desta 5ª edição.

Os conselheiros tomaram, também, conhecimento da aprovação, por unanimidade, do regulamento do Cartão Jovem Municipal, pelo executivo camarário, seguindo-se a discussão pública, durante 30 dias, e aprovação em Assembleia Municipal. A sua entrada em vigor está prevista para os meses de verão do corrente ano.

Na opinião da Vereadora a audição do conselho municipal da juventude tem, ao longo dos anos, sido essencial para a implementação das dinâmicas vocacionadas para a juventude lagoense, sendo notório o aumento do espírito colaborativo entre todas as entidades representadas, com vista à melhoria da nossa comunidade. Os bons resultados do Orçamento Participativo Jovem devem-se, em larga escala, ao trabalho efetuado pelos conselheiros.

Recorde-se que, para além dos pareceres obrigatórios anuais sobre o plano de atividades e orçamento do município, o Conselho Municipal da Juventude de Lagoa colabora na implementação do Orçamento Participativo Jovem e, mais recentemente, na conceção do Cartão Jovem Municipal. Revela-se, assim, como um órgão consultivo essencial para o município, dotado de dinamismo, vitalidade e acutilância.

AA/CML