Contos de Valter Peres no Centro Cultural da Caloura

O Centro Cultural da Caloura acolheu um momento de “Contos Interculturais” dinamizado por Valter Peres e dedicado aos jovens abrangidos pelo projeto Terra Jovem – Lagoa da Associação de Promoção de Públicos Jovens (APPJ) e uma turma de alunos do 8º ano da Escola Básica Integrada de Água de Pau.

Esta sessão foi organizada pela AIPA (Associação dos Imigrantes nos Açores) e pelo Centro Cultural da Caloura (CCC), contando com o apoio da Câmara Municipal de Lagoa e APPJ. Tratou-se de uma extensão do festival “O Mundo Aqui”, que decorreu nos dias 12 e 13 de novembro, no Pavilhão das Portas do Mar, em Ponta Delgada.

O contador de histórias, Valter Peres aproveitou a ocasião para, através de diversos contos, oriundos de vários países, resgatar aquele que é um legado importante de diversas culturas: a literatura oral.

Com o auxílio dos contos, transversais a países e culturas, e aludindo também a alguns provérbios, Valter Peres levou o seu público à reflexão sobre temas pertinentes e simbólicos, tais como a tolerância, igualdade, respeito, felicidade, as raízes e os mitos.

O contador explicou que, geralmente, as suas histórias não são retiradas de textos que leu, mas sim de momentos vividos e ouvidos, que depois transmite, salientado que as histórias são sempre adaptadas a cada cultura e país.

Geralmente, os seus contos têm um ensinamento, em que a interação com o público é fulcral. Recorrendo sobretudo à voz e técnicas de representação de teatro (para além de contador é ator, tendo dirigido o grupo de teatro O Alpendre) deu vida às diferentes personagens.

Valter Peres finalizou a sessão explicando que as histórias e as narrações servem para educar, referindo toda a importância da comunicação na educação como uma “riqueza”.

AA/CML