Convento de Santo António acolhe exposição “duas artistas, duas gerações”

O convento de Santo António, na freguesia de Santa Cruz, acolhe a 22 de abril a exposição “Duas artistas, duas gerações”, da autoria de Eleonor Mota e de Beatriz Brum.

Inserida nas comemorações dos 500 anos de elevação de Lagoa a vila e a sede de concelho e dos 10 anos de cidade, esta exposição coletiva mostra obras de duas artistas naturais da Lagoa. Separadas pela cronologia do seu nascimento, é no interesse pela paisagem, e pela transparência, que podem ser encontrados nestes trabalhos pontos em comum.

De referir que, Eleonor Mota nasceu em 1945, na ilha de São Miguel, é licenciada em Farmácia e enveredou mais tarde pelas Artes Plásticas. Frequentou o ARCO (Centro de Arte e Comunicação Visual) e a Faculdade de Belas Artes de Lisboa, onde completou a Licenciatura em Artes Plásticas-Pintura e o bacharelato em Design de Comunicação. Concluiu o Mestrado em Ciências da Comunicação na Universidade Nova de Lisboa. Em 1991 integrou o corpo docente da Faculdade de Belas Artes de Lisboa, onde permaneceu até à sua reforma.

Foram-lhe atribuídos prémios pelos seus trabalhos em Design – Vista Alegre/ICEP, e Pintura – Correios e Telecomunicações (Ponta Delgada).

Participou em diversas exposições individuais e coletivas de fotografia e pintura, nomeadamente em 1976, exposição de fotografia na Galeria Arco (Lisboa), 1981, exposição de Artes Plásticas da ESBAL (coletiva), 1982, exposição de fotografia do Atelier 36/1 em Lisboa, ano em que também expôs fotografia no Museu Carlos Machado, em Ponta Delgada.

Em 1983 e 1984 expôs fotografia, respetivamente no Museu Carlos Machado, “O Nu e a Forma”, e na Casa da Imprensa, em Lisboa. Entre 1985 e 1991 expôs pintura na Galeria Almada Negreiros (coletiva), em 1986 e 1990 na Galeria Arco 8 em Ponta Delgada, e em 1991 no Hotel Albatroz em Cascais, no Park Hotel, no Funchal e na Galeria Moira, em Lisboa (coletiva), sendo que, em 1992 expôs individualmente na Sociedade Nacional de Belas-Artes.

Por seu turno, Beatriz Brum nasceu em 1993, na ilha de São Miguel, concluiu, em 2015 a Licenciatura em Artes Plásticas na Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha, em 2017, o Mestrado em Gestão Cultural, e em 2019 o Mestrado em Artes Plásticas pela ESAD.CR.

Em 2015, foi-lhe atribuído o prémio jovens criadores do Walk&Talk. No mesmo ano expôs a título individual no Hotel Madrid nas Caldas da Rainha, com a exposição “Bruma”.

Desde então participou em várias exposições coletivas, como a “(5)” I’kletick, em Londres, realizada em 2015.

Em 2018, integrou exposições da Galeria Oitavo, no Porto, como a “Não é em Paris, é na Oitavo” e “Ciclo Semanal”. No mesmo ano colaborou na exposição “Código Postal 9500 – Três Residentes Artistas: Beatriz Brum, João Miguel Ramos e Sara Rocha Silva” no Centro Municipal de Ponta Delgada.

Em 2019, participou nas exposições “Cosmografias, a história e outras cores” na Galeria Fonseca Macedo, Ponta Delgada, “10 / 40”, na KUBIKGALLERY, Porto, e “No Feminino”, na Galeria Fonseca Macedo.

AA/CML