Detido homem por violência doméstica

A Divisão Policial de Ponta Delgada procedeu à detenção, em flagrante delito, de um indivíduo, do sexo masculino, de 48 anos, pela autoria do crime de violência doméstica contra a sua mãe, de 71 anos, na freguesia de São Pedro, em Ponta Delgada, ilha de São Miguel.

Após uma denúncia a relatar o episódio de violência na residência da vítima, os Polícias deste departamento policial deslocaram-se de imediato para o local, tendo vislumbrado a vítima já no exterior da residência, em estado de grande nervosismo e choro, informando-nos que momentos antes havia sido agredida, ameaçada e expulsa pelo seu próprio filho, o suspeito, que se encontrava fechado no interior da residência.

Posto isso, foram várias realizadas diligências, uma vez que o suspeito é sobejamente conhecido por esta Polícia, pelo seu cadastro criminal e historial de diversos episódios de violência contra a sua progenitora, pessoa fragilizada pela idade e pela doença, através de vários episódios de violência física, ameaças e coação praticados contra a vítima que prolongava há muito tempo.

Após esta Polícia ter-se introduzido no interior da residência, confrontou-se com o suspeito num estado de grande agressividade, presumivelmente por consumo de matéria estupefaciente, proferindo continuamente ameaças de morte à sua progenitora e posteriormente contra esta Polícia, tendo sido imediatamente efetuada a detenção em flagrante delito.

O ora arguido conta com antecedentes criminais associados à prática reincidente de crimes de violência contra sua ex-companheira e julgado pelo crime de homicídio, tendo cumprido no passado uma pena de prisão efetiva de 15 anos.

Seguidamente o arguido foi sujeito a 1º interrogatório judicial, perante a Autoridade Judiciária competente, sendo-lhe  aplicada da medida de coação mais gravosa: a prisão preventiva.        

O Comando Regional dos Açores relembra que a taxa significativa relativa ao crime de violência doméstica em todo o território nacional e, muito particularmente, na Região Autónoma dos Açores, levou à criação e reforço de Equipas Especializadas na PSP com o objetivo de garantir maior eficiência e eficácia na prevenção e investigação do fenómeno, revelando-se, hoje em dia, um fator decisivo na resposta integrada proporcionada pelo aparelho da justiça face a um flagelo que, não raras vezes, culmina com consequências gravosas para as vítimas deste tipo de criminalidade.

AA/PSP