“Encontros Regionais Francisco Ferreira Drummond” em quatro ilhas

A Secretaria Regional da Cultura, da Ciência e Transição Digital, através da Direção Regional da Cultura (DRC), promove, nos dias 17 de setembro, e 9, 16 e 29 de outubro, a realização dos “Encontros Regionais Francisco Ferreira Drummond”, nas ilhas Terceira, Flores, Faial e São Miguel, respetivamente.

Estes eventos resultam do projeto de âmbito regional vencedor do Orçamento Participativo dos Açores em 2019, dedicados à vida e obra do historiador terceirense.

Além dos “Encontros Regionais Francisco Ferreira Drummond”, o projeto compreende ainda a edição fac-similada do primeiro livro de Drummond, “Memoria Histórica da Capitania da Muito Notavel Villa da Praia da Victoria” (1846) e a investigação sobre a dimensão regional da sua obra, da responsabilidade do Instituto Histórico da Ilha Terceira.

Cada um dos quatro encontros contarão com a apresentação da conferência “A História como ciência, o contributo de Francisco Ferreira Drummond”, proferida por Avelino de Freitas de Meneses, além da apresentação da referida obra por António Bento Barcelos.

Nesse sentido, o Encontro que decorreu dia 17 de setembro, teve lugar na Biblioteca pública e Arquivo Regional Luís da Silva Ribeiro, em Angra do Heroísmo, no âmbito da “I Feira do Livro” da Direção Regional da Cultura.

O segundo Encontro acontecerá a 9 de outubro na Biblioteca pública e Arquivo Regional João José da Graça, na Horta, pelas 21H00, o terceiro a 16 de outubro, no Museu das Flores, pelas 21H00 e o último Encontro terá lugar na Biblioteca pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada, pelas 21H00.

Avelino de Freitas de Meneses nasceu, em 1958, na vila das Lajes, na ilha Terceira e reside, desde 1978, em Ponta Delgada, para onde se transferiu, a fim de frequentar o então Instituto Universitário dos Açores.

Aqui concluiu a licenciatura em História, em 1981, ingressando na carreira docente universitária, tendo sido o primeiro aluno da Universidade dos Açores a alcançar, em 1992, o grau de Doutor, em 2000, a nomeação como Professor Catedrático e, em 2003, a eleição para Reitor.

Como historiador, o seu labor incide nas épocas moderna e contemporânea, vertido em estudos de caráter local, regional e geral. É possuidor de uma bibliografia extensa, sendo autor, coautor, diretor ou organizador de uma vintena de livros e autor de quase uma centena e meia de artigos, insertos em publicações da especialidade.

De 2003 a 2011, desempenhou funções de Reitor da Universidade dos Açores; e entre 2014 e 2020, as de Secretário Regional da Educação e Cultura do Governo dos Açores, tendo sido condecorado com a Grã-Cruz da Ordem da Instrução Pública e com a Insígnia Autonómica de Reconhecimento.

António Bento Fraga Barcelos, nascido em Angra do Heroísmo, em 1955 e aqui residente, licenciou-se em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, entre 1975 e 1980, tendo concluído uma pós-graduação em Direito Regional, em 2000.

Iniciando a sua vida profissional como professor de História, ingressou, em 1982, na então Direção Regional dos Assuntos Culturais, na carreira de técnico superior, tendo exercido, durante cerca de duas décadas, outras funções como as de Chefe de Gabinete do Secretário Regional da Administração Pública e do Secretário Regional da Saúde e Segurança Social, bem como de Diretor Regional da Segurança Social e de Secretário Regional da Educação e Cultura.

Foi deputado à Assembleia Municipal de Angra do Heroísmo, durante quatro mandatos e à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, entre 2000 e 2004, onde também ocupou o cargo de vice-presidente.

Foi ainda vereador da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo entre 2002 e 2005; presidente da União Regional das Misericórdias dos Açores entre 2015 e 2018, desempenhando, desde 2014 e até ao presente, as funções de Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Angra do Heroísmo.

Tem publicado nos Boletins do Instituto Histórico da Ilha Terceira, do Instituto Açoriano de Cultura e do Núcleo Cultural da Horta sobre temáticas de História Institucional e Política.

AA/GRA