Equipas multidisciplinares realizaram 1.797 visitas domiciliárias em Rabo de Peixe

Em virtude da realidade epidemiológica existente na Vila de Rabo de Peixe, devido à covid-19, e correspondentes necessidades da população, a atividade desenvolvida, nas últimas semanas, pelas equipas multidisciplinares, será suspensa a partir de sábado, 27 de março, por decisão do Delegado de Saúde da Ribeira Grande.

No desempenho das suas funções, estas equipas estabeleceram uma relação de grande proximidade com a comunidade da Vila de Rabo de Peixe, desempenhando uma importante função de sensibilização junto da população para o cumprimento das medidas de prevenção e combate à pandemia.

As equipas fizeram ainda a verificação das condições habitacionais das famílias e do cumprimento do isolamento profilático/confinamento, e procederam ao levantamento de necessidades básicas, quer ao nível de alimentação, medicação, dos equipamentos de proteção individual, e ao nível do acionamento do acompanhamento psicológico para agregados familiares.

Entre 9 de fevereiro e 24 de março foram realizadas 1.797 visitas domiciliárias na Vila de Rabo de Peixe. Durante este período, foi registada a atribuição de equipamentos de proteção individual a 106 famílias; 18 agregados familiares beneficiaram da aquisição de medicamentos e a atribuição de apoio do banco alimentar alcançou 63 famílias.

Numa atuação atenta à realidade da comunidade, a intervenção foi sendo ajustada, tendo sido assumidas, a certa altura, novas tipologias de apoio, entre as quais se destacam a atribuição material escolar e entrega das declarações de isolamento/confinamento aos agregados familiares.

Relativamente aos ganhos obtidos ao longo da intervenção destas equipas, verifica-se que a população se mostrou recetiva e cumpridora quanto às recomendações e orientações veiculadas, valorizando e reconhecendo a importância deste acompanhamento, que constituiu um suporte para a população afetada pela pandemia e, simultaneamente, funcionou como uma ação pedagógica e informativa acerca das medidas sanitárias. 

Para o Vice-Presidente do Governo dos Açores, Artur Lima, o trabalho desenvolvido por estas equipas surtiu os efeitos desejados, reconhecendo o governante que a intervenção no terreno e com grande proximidade junto das pessoas foi a melhor forma que o Executivo encontrou para apoiar a comunidade da Vila de Rabo de Peixe.

De acordo com o governante, estas equipas merecem um reconhecimento público, uma vez que foram inexcedíveis no cumprimento da sua missão, que foi plenamente cumprida, com sentido de responsabilidade e de serviço à causa pública. 

Em virtude do contexto pandémico e das suas consequências na Vila de Rabo de Peixe, o Governo dos Açores procedeu à criação de equipas multidisciplinares, que foram compostas por técnicos de Serviço Social, Psicologia e de Sociologia do Instituto de Segurança Social dos Açores, IPRA, da Santa Casa da Misericórdia da Ribeira Grande, Câmara Municipal da Ribeira Grande e por Enfermeiros da Unidade de Saúde de Ilha de São Miguel.

AA/GRA