Escolas podem ser um dos mais importantes parceiros das instituições e agentes sociais

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada afirmou que “os clubes escolares e as escolas podem ser um dos mais importantes recursos de parceria com as instituições e agentes sociais”, além do que “são um dos maiores impulsionadores de desenvolvimento social”.

O autarca falava na conferência proferida pelo astrofísico professor Doutor Pedro Machado  sobre “Planetas: do Sistema Solar aos Exoplanetas”, integrada no projeto escolar sobre o Espaço ISU – In the Search of the Uncertain, que decorreu no Centro Natália Correia, na Fajã de Baixo.

Pedro Nascimento Cabral destacou a importância da parceria da Câmara Municipal neste projeto, “com os nossos estabelecimentos de ensino, valorizando o seu papel imprescindível e incontornável de veículo de formação de cidadãos de direito, com a consciência de que cada jovem pode e deve ser um agente de cidadania ativa”.

“Continuamos a desenvolver parcerias com a comunidade escolar num propósito único de contribuir para o desenvolvimento pessoal e social das nossas crianças e jovens. E não só naquilo a que as competências das autarquias na Educação diz respeito, como é o caso da manutenção, beneficiação e, em muitas situações, na ampliação dos edifícios escolares do 1.º Ciclo, que criam melhores condições estruturais para o ensino” – acentuou.

Recordou que Ponta Delgada foi pioneira na criação de Ateliers de Tempos Livres associados aos estabelecimentos de ensino do 1.º Ciclo “com o objetivo de concretizar uma melhor conciliação entre a vida pessoal e profissional dos pais e encarregados de educação, mas também como fator de melhor integração das nossas crianças na comunidade onde residem”.

Desta forma, acrescentou, “facultamos às nossas crianças, através dos seus monitores, conhecimentos e atividades relacionadas com as tradições locais, com a realidade da sua freguesia de residência e com a realidade do concelho de Ponta Delgada, além de, especialmente nas férias de verão, promover atividades lúdicas como uma simples ida à praia, ou a visita a um jardim lhes proporcionam oportunidades de desenvolverem o espírito de empatia e de partilha, entre si e os colegas, sendo uma forma de se fomentar boas práticas de vida em sociedade”.

A Câmara Municipal desenvolve ainda o programa Rede de Bibliotecas Escolares, através do qual são cedidos anualmente pela autarquia livros que criam e completam as bibliotecas das nossas escolas, lembrou o edil, acrescentando que o Município entrega aos melhores alunos das escolas do ensino regular, profissional e artístico prémios de mérito escolar, “como reconhecimento do seu esforço e com o intuito de incentivar os jovens a se dedicarem, a se responsabilizarem pelo seu papel na qualidade da Educação, sendo exemplos de esforço e de cidadania junto dos seus pares”.

Pedro Nascimento Cabral manifestou a sua satisfação por “acreditar que estas sementes de descoberta do Espaço, lançadas junto da comunidade juvenil, não vão ficar por se colher, nem aqui, nesta noite, nem mesmo no ciclo de conferências que está a ser levado a cabo ao longo de toda esta semana”.

“Sinto que este é um contributo que todos podemos e devemos trazer à discussão da criação devida de um porto espacial na Região, especificamente na ilha de Santa Maria, além do que este projeto fará ao formar professores e alunos para acompanhar a nova realidade na exploração espacial e mostrar a importância das profissões relacionadas com esta área tão aliciante, tornando os sonhos de muitos mais próximos da sua realização”.

O autarca deixou ainda uma palavra de apreço ao professor Luís Machado e à equipa diretiva do Clube de Geocaching da Escola Secundária de Lagoa, não apenas por terem iniciado o projeto relativo ao Espaço e à Ciência, ISU com aquele clube, mas, sobretudo “pelo impacto desta ação que chega a vários alunos e escolas, não só da Lagoa como de Ponta Delgada, às Câmaras Municipais de Ponta Delgada e da Lagoa, e ao Governo dos Açores”.

“O nosso reconhecimento pelo empenho e pela determinação em ousar dar um primeiro grande passo em frente na sensibilização dos nossos jovens e da comunidade em geral, para a consciencialização da necessidade de se integrar na Educação e na sociedade micaelense e açoriana uma cultura de conhecimento do Espaço, das missões espaciais e do que tudo isto pode impactar no presente e futuro da nossa Região” – afirmou.

Agradeceu, por outro lado, ao astrofísico, professor Doutor Pedro Machado, membro do Observatório Astronómico de Lisboa e Faculdade de Ciências de Lisboa, pela sua conferência com o tema “Planetas: do Sistema Solar aos Exoplanetas”, que “nos abre os horizontes para o que existe mais além dos planetas do nosso sistema solar e mais além que o nosso sistema solar, numa dissertação completamente realista e científica, mostrando-nos que há mais do que aprendemos nos bancos da escola, o nos leva a sonhar e a querer saber entender o que está além do céu, que avistamos todos os dias”.

AA/CMPD