Exercício ‘Touro 21’ começa dia 22 em São Jorge com simulação de cenário de meteorologia adversa

O exercício ‘Touro 21’, o maior organizado anualmente pelo Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA), começa esta sexta-feira (22 de outubro), na ilha de São Jorge.

Na edição deste ano, em que será simulado um cenário de aviso meteorológico de nível vermelho para o parâmetro de precipitação para o Grupo Central, com predominância para a ilha de São Jorge, está prevista a participação de cerca de 200 pessoas com intervenção direta e indireta, entre operacionais, entidades e figurantes.

O exercício decorrerá durante 72 horas, desenvolvendo-se, no segundo dia, 23 de outubro, na modalidade LIVEX (Live Exercise), ou seja, com a movimentação no terreno de meios operacionais durante 24 horas.

Além do objetivo de treinar os diferentes agentes de proteção civil e entidades com especial dever de colaboração na resposta a situações de meteorologia adversa, serão também testados os Planos Municipais de Emergência dos concelhos envolvidos, a Rede Integrada de Telecomunicações de Emergência da Região e treinados os efetivos dos corpos de bombeiros do Grupo Central, os operacionais do SRPCBA e entidades envolvidas.

Durante o ‘Touro 21’ serão simulados diversos incidentes, nomeadamente pedidos de socorro de cidadãos, habitações inundadas, estradas obstruídas, populações isoladas e desaparecidos.

Além dos nove Corpos de Bombeiros do Grupo Central, participam no ‘Touro 21’ as Direções Regionais da Saúde, da Habitação, do Ambiente e Alterações Climáticas, dos Assuntos do Mar, dos Recursos Florestais, das Obras Públicas e Transportes Terrestres e do Turismo, assim como o Instituto de Segurança Social dos Açores, o Laboratório Regional de Engenharia Civil, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera e o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores.

O exercício envolverá ainda as Câmaras Municipais de Velas e de Calheta, Comando Operacional dos Açores, através dos seus diferentes ramos e valências, a Autoridade Marítima, através da Capitania do Porto da Horta, Associações de Radioamadores, PSP e Cruz Vermelha. Este ano também estará presente um grupo de observadores, constituído por elementos do comando dos corpos de bombeiros dos Grupos Oriental e Ocidental.

Aa/SRPCBA