Exposição “Longitude” de Beatriz Garcia até 11 de fevereiro no CMC

A exposição de pintura da autoria de Beatriz Garcia, intitulada “Longitude”, está patente na Sala do Forno do Centro Municipal de Cultura (CMC) de Ponta Delgada até ao próximo dia 11 de fevereiro.

A inauguração ocorreu recentemente mas limitada à artista e ao Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Ponta Delgada, Paulo Mendes.

Relembra uma nota da autarquia que esta limitação de pessoas tem-se verificado com todas as exposições que estão patentes no CMC e que se deve às restrições impostas em consequência da pandemia Covid-19, sobretudo no que respeita ao distanciamento social.

No ato inaugural, Paulo Mendes elogiou o trabalho de Beatriz Garcia e disse ser um orgulho pessoal e institucional acolher os trabalhos agora em exposição no CMC, um espaço privilegiado da autarquia para a promoção dos artistas locais.

O Vereador disse que a pandemia obrigou as instituições públicas a “reinventar a Cultura”, sublinhando que a autarquia, mesmo assim, não deixou de apoiar os artistas locais, com os apoios anuais e a realização de iniciativas online.

Já a artista agradeceu à Câmara Municipal de Ponta Delgada a cedência da Sala do Forno do CMC para expor os seus trabalhos e fez questão de referir que, mesmo nos tempos que correm, “a arte não pode parar”.

Sobre a sua exposição afirmou que a mesma pretende “captar a alegria das pessoas”.

Beatriz Garcia nasceu a 20 de maio de 1997, na freguesia de Santa Clara, residindo em Lisboa.

Começou o seu percurso artístico em 2012, tendo sido aprendiz de Martim Cymbron, no Atelier Ponto de Arte, durante três anos.

Tendo crescido e vivido, até aos 18 anos, em Ponta Delgada, a paixão da artista pela natureza está muito presente nas suas representações de paisagens, plantas e flores e na utilização de cores fortes e ousadas.

Dedica-se à pintura a óleo, acrílico e aguarela. O seu trabalho reflete a alegria, espontaneidade e liberdade que lhe advêm das raízes açorianas, misturando uma tendência para o realismo com linhas mais soltas.

Em novembro de 2013, participou numa exposição coletiva com os demais alunos do Atelier Ponto de Arte, na Biblioteca Municipal Ernesto do Canto.
Colaborou, igualmente, na exposição comemorativa dos 10 anos do Atelier Ponto de Arte, que teve lugar no Hotel do Colégio, em Ponta Delgada, em novembro de 2015.

Apresentou a sua primeira mostra de trabalhos a aguarela na Exposição “(Re)cantos & (En)cantos”, em conjunto com a artista Rita Anjos, que esteve patente durante o mês de outubro de 2020 no Centro Cívico e Cultural de Santa Clara, no âmbito das comemorações do 15.º aniversário da freguesia.
Concilia a sua atividade artística com a carreira jurídica, tendo-se licenciado em Direito em junho de 2019.

Martim Cymbron, no catálogo da exposição, escreve que “Beatriz iniciou as minhas aulas de pintura, revelou grande aptidão e ao longo dos 3 anos que esteve comigo foi com muito agrado que vivenciei o seu crescimento”.

“Iniciando o seu percurso por uma aprendizagem em acrílico e após o conhecimento de diversas técnicas, consolidou o seu conhecimento, sendo notório o seu crescimento através da pintura a óleo” – acrescenta.

Ainda segundo Martim Cymbron, a artista, “de alma Açoriana”, regista a sua terra nas suas obras “e embora tenha experimentado diversos estilos foi no estilo realista que encontrou a sua predileção”.

A exposição de Beatriz Garcia pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h00 às 17h00, e aos sábados, das 14h00 às 17h00.

AA/CMPD