Exposição sobre esclerose múltipla na Ribeira Grande

A Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla inaugurou a exposição “A Minha EM Invisível”, no Teatro Ribeiragrandense.

Na abertura da exposição, o presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande anunciou que a Ribeira Grande pretender ser um concelho cada vez mais inclusivo, onde todos se poderão sentir em igualdade de oportunidade, independentemente da sua raça, filiação política ou patologia.

Na ocasião, o autarca felicitou a organização, na pessoa da Dra. Hélia Cabral, porque permite dar a conhecer uma doença que, para a maioria das pessoas, passa despercebida e que muitas vezes é sentida, por parte doentes, como limitativa e até alvo de repúdio, por parte da sociedade.

“Dando a conhecer a doença, ficamos com mais informação para nos sensibilizar e fazer o que está ao nosso alcance para que os seus doentes possam continuar a ser cidadãos ativos. Neste sentido, a Ribeira Grande é cada vez mais uma cidade aberta e sensível a todos”, referiu Alexandre Gaudêncio.

A exposição aborda a doença e os seus principais sintomas através de 12 painéis demonstrativos e ficará patente ao público até ao dia 8 de dezembro, no foyer do Teatro Ribeiragrandense.

Estiveram também presentes na cerimónia o Diretor Regional da Saúde, Berto Cabral, e o presidente da Assembleia Municipal da Ribeira Grande, José Luís Pontes.

AA/CMRG