Fringe encerrou, mas a arte continua…

A nona edição do Azores Fringe, o festival internacional de artes, com o mote “uma explosão artística dos Açores para o mundo”, encerrou no passado fim de semana com uma “folga” na Paim Bookhouse Gallery na freguesia de Santa Luzia do Pico. 

Com eventos ao vivo nas ilhas das Flores, São Jorge, no epicentro, na ilha do Pico, e ainda apresentações de filmes e vídeo curtas com sessões Shorts@Fringe em várias ilhas e programa online oriundo de todo o arquipélago, mais de 200 açorianos e açorianas, do meio das artes, participaram de alguma forma nesta edição do festival. 

“O programa terminou mas a arte continua”, anuncia Terry Costa, o fundador do Azores Fringe, o festival baseado na mostra que arrancou em Edimburgo, na Escócia, em 1947. “São cerca de 300 festivais Fringe no mundo, e fazemos parte desta rede que dá oportunidades a milhões de artistas para explorarem novas linguagens, criarem sinergias e apresentarem os seus trabalhos da forma mais democrática possível, nos dias de hoje” 

A arte continua com algumas exposições a ficarem patentes nos seus locais e abertas ao público, durante este verão. Uma coleção especial da pintura de Sofia Sant´Ana, intitulada “9 ILHAS” está disponível na galeria do Bar da Gare na Madalena do Pico. “Esta exposição pretende encontrar casas por todas as ilhas e, assim, percorrer o arquipélago nos próximos anos,” adiciona Terry Costa. 

A pintura de Martim Cymbron continua no Museu da Graciosa com “Saudade” e no Museu dos Baleeiros, Lajes do Pico, com “Murmúrios do Atlântico III”. As aguarelas de Filipa Soares ficam no Atelier de Kaasfabriek em Santo António, São Jorge. “Renda Cerâmica” por António Pedroso está no Café Cinco e as pirogravuras e ilustração de Adriana Gonçalves, no Bar da Gare na Madalena; enquanto que a pintura de Pieter Adriaans, uma retrospetiva na temática do mar, “Poisson Solubles”, fica patente, este verão, na galeria da Atlântico Teahouse. 

Propostas para a décima edição do Azores Fringe já estão abertas através do site oficial www.azoresfringe.com e a rede de artistas açorianos www.discoverazores.eu continua a aceitar inscrições para quem vive nos Açores e deseja trabalhar com MiratecArts.

AA/MA