Governo dos Açores e Conselho de Ilha das Flores em sintonia quanto às prioridades futuras

O Presidente do Governo Regional dos Açores valorizou o “consenso” entre o Executivo e o Conselho de Ilha das Flores quanto às prioridades de ação para a ilha.

Falando após a reunião com a entidade, tida no concelho de Santa Cruz das Flores, José Manuel Bolieiro reconheceu que as matérias referentes às acessibilidades – “de pessoas e mercadorias, por via aérea e marítima” – e sobre a saúde foram o destaque dos dias de visita estatutária nas Flores.

Tais temas já haviam sido abordados também em reuniões tidas com os autarcas de Santa Cruz das Flores e das Lajes das Flores.

Aos conselheiros de ilha, foi referido que é desígnio do Governo, num “compromisso articulado” com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), implementar um radar meteorológico no ponto mais alto das flores, no Morro Alto, com 914 metros de altitude.

“Em 2023 teremos aqui um radar que vai permitir ter capacidade de previsão e antecipação de alertas quanto às condições climatéricas, o que é vantajoso desde logo por razões de Proteção Civil”, sublinhou José Manuel Bolieiro.

O governante foi questionado pelos jornalistas sobre a questão demográfica e o despovoamento, sustentando que “a demografia é um problema na Europa ocidental e obviamente que tem uma preocupação muito acentuada num arquipélago como os Açores, onde a assimetria demográfica de cada ilha na média regional é muito significativa”.

AA/GRA