Homem de 49 anos detido por suspeito da prática do crime de tráfico de droga

O Comando Regional dos Açores, através de Polícias afetos à Esquadra de Investigação Criminal, da Divisão Policial de Ponta Delgada, procedeu à detenção fora de flagrante delito, de um homem, com 49 anos, suspeito da prática do crime de tráfico de droga.

No âmbito de várias denúncias reportadas às autoridades que davam conta de movimentações suspeitas na freguesia de São Roque potencialmente relacionadas com tráfico de estupefacientes, foi desenvolvida uma investigação por parte da Brigada Anticrime da PSP e dirigida por um magistrado do Ministério Público de Ponta Delgada, de forma apurar os contornos da alegada atividade criminosa praticada pelo suspeito.

Decorrente das diligências efetuadas pelos investigadores da PSP foi possível reunir um vasto e consolidado reportório de elementos probatórios que sustentam a atividade de tráfico de heroína e drogas sintéticas por banda do arguido, o qual, numa primeira fase, desenvolvia a atividade ilícita em pleno centro da freguesia de São Roque, precisamente até ao momento da primeira abordagem por parte das autoridades policiais que viria a permitir a apreensão de heroína, droga sintética e quantias monetárias na posse do suspeito.

No decurso da investigação foi possível comprovar que o arguido, após ter sido intercetado pelas autoridades, acabaria por deslocar o centro de operações inerente à respetiva atividade criminosa para a freguesia da Candelária, zona onde era sistematicamente contactado por inúmeros toxicodependentes que se ali deslocavam de forma a adquirir-lhe diferentes tipologias de estupefaciente, apurando-se que tais transações decorriam nas imediações de estabelecimentos existentes na referida freguesia como, posteriormente, na interior da residência do arguido, de forma a dificultar a intervenção policial.

Com base nos novos indícios recolhidos pela PSP foi desencadeada uma operação de investigação criminal tendo em vista o cumprimento de mandados de detenção e de busca domiciliária à residência do arguido, tendo sido, novamente, detetado na posse de várias doses individuais de heroína e droga sintética em condições de serem transacionadas.    

Pese embora o impacto da atividade criminosa desenvolvida pelo arguido se centrasse na freguesia da Candelária, foi possível constatar que o suspeito procedia, também, à venda de droga em determinados locais nas freguesias de Ginetes e Feteiras.

Após interrogatório judicial no tribunal de Ponta Delgada foi decretada ao arguido a medida de coação mais gravosa – prisão preventiva.

O Comando Regional dos Açores sublinha que a prevenção e combate ao tráfico de estupefacientes e substâncias psicotrópicas continuará a figurar na lista de prioridades da ação policial estratégica prosseguida pela Polícia em toda a Região Autónoma dos Açores, não só por se continuar a relevar um fator claramente associado à prática de outros crimes, mas também pela declínio e efeitos nefastos que provoca para a saúde e bem-estar de um considerável número de consumidores deste tipo de substâncias.

AA/PSP