Horta avança com 2ª unidade da obra da frente marítima da cidade

Quatro anos depois da data prevista, arrancou oficialmente a 2ª unidade da empreitada de Requalificação Urbana da Frente Mar da cidade da Horta, referente à Unidade de Intervenção do Troço Central.

Na conferência de imprensa de apresentação do projeto, o Presidente da Câmara Municipal da Horta, Carlos Ferreira, explicou que esta obra se divide em quatro fases, iniciando-se com a intervenção na Rua Conselheiro Miguel da Silveira, no troço entre Banco de Artistas e Edifício das Finanças, que terá a duração de 7 meses e meio.

“A intervenção no troço central é repartida em quatro fases para minimizar o incómodo causado pelas obras aos moradores, ao tecido empresarial e a todos os residentes e visitantes da ilha do Faial”, revelou o autarca faialense, referindo que o início desta empreitada coloca em marcha um conjunto de alterações ao trânsito na baixa da cidade da Horta, nomeadamente na Rua Conselheiro Miguel da Silveira, e com a disponibilização de bolsas de estacionamento.

“No sentido de assegurar o menor transtorno possível ao normal funcionamento da cidade e da vida de todos nós, a Câmara Municipal da Horta cria dois parques de estacionamento temporários, um com entrada pela Rua de São Bento, e outro no Largo do Carmo, contabilizando, no total, mais de 100 lugares de estacionamento”, avançou Carlos Ferreira, indicando que, nesta fase, a Avenida Marginal irá manter o seu normal funcionamento de trânsito e estacionamento.

O Presidente do Município apelou, ainda, à compreensão da população faialense, do tecido empresarial e de todos os que nos visitam pelos transtornos que “naturalmente, se vão verificar”, assegurando que “tudo se fará para que, no decurso da empreitada, sejam encontradas as melhores soluções para mitigar os inconvenientes que possam surgir”.

Terminada a intervenção na primeira fase, a obra prossegue na Avenida 25 de Abril, no troço entre Banco de Artistas e o Edifício das Finanças, seguindo-se a intervenção no troço entre o Edifício do Café Internacional e o Banco de Artistas, e termina com a intervenção na Rua Vasco da Gama, nomeadamente entre a Pousada de Santa Cruz e o Edifício do Café Internacional.

A empreitada de Requalificação Urbana da Frente Mar da cidade da Horta foi consignada ao consórcio constituído pela AFAVIAS – Engenharia e Construções – Açores e pela AFAVIAS – Engenharia e Construções, S.A., pelo valor global de 3.010.800,00€ (IVA incluído), contemplando uma comparticipação comunitária de 1.032.501,67€, e possui o prazo de execução de 540 dias, com início na presente data.

AA/CMH