“III Mostra Internacional de Violas de Arame”

Teve início dia 25 de março, a “III Mostra Internacional de Violas de Arame”, numa edição especial “on-line” Minas Gerais – Portugal, e que conta pela primeira vez com a presença da Viola da Terra.

A sessão de abertura decorre no canal de YouTube do Violeiro Chico Lobo contando com uma conversa em tempo real entre todos os músicos participantes: Chico Lobo, Fernando Sodré, Rodrigo Delage, e Wilson Dias, com a “Viola Caipira” do Brasil. De Portugal os músicos Pedro Mestre com a Viola Campaniça, Roberto Moniz com a Viola de Arame Madeirense e Rafael Carvalho com a Viola da Terra dos Açores. Cada músico fará uma breve apresentação do seu percurso musical e da sua Viola tocando um pequeno trecho musical para complementar essa informação.

O evento continua dia 26 de março, pelas 20:00, hora dos Açores, e contará com concertos com cada um dos músicos, onde apresentarão peças características do contexto musical onde a sua Viola se insere.

No sábado, dia 27 de março, para encerrar o evento, decorrerão as palestras/oficinas pelas 19:00, hora dos Açores, onde cada músico falará das especificidades do seu instrumento, técnicas de execução, afinações e repertório.

Todos os eventos são transmitidos em formato “on-line” no canal oficial de YouTube do Violeiro Chico Lobo.

A “III Mostra Internacional de Violas de Arame do Brasil” é uma organização da Viola Brasil Produções e pretende manter o diálogo musical entre os dois países e promover as sonoridades das suas Violas, do tradicional às composições originais.

A presença da Viola da Terra nesta Mostra Internacional é de grande importância, refere Rafael Carvalho, pois será demonstrado o trabalho que se está desenvolvendo com a nossa Viola, diariamente, e dado a conhecer a um universo de milhares de pessoas que apreciam a Viola Brasileira e que desconhecem a Viola dos Açores e as suas características ímpares. É ainda um prémio e uma valorização pela luta diária de dinamização da nossa Viola, ao estar presente ao lado de alguns dos maiores vultos da Viola Caipira e da Viola de Arame Portuguesa.

AA/AJVT