Imagem dos Açores sai reforçada após Presidência Portuguesa do Conselho da União

O Subsecretário Regional da Presidência participou, em Lisboa, numa reunião da Comissão Interministerial para os Assuntos Europeus, encontro que teve por objetivo realizar o balanço da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia.

A função foi assumida por Portugal entre 1 de janeiro e 30 de junho, seguindo-se agora a Presidência Eslovena, cujo mandato vigorará até ao final do ano. 

“Alcançámos o objetivo de clocar os Açores no mapa da Presidência Portuguesa do Conselho da UE”, diz Faria e Castro, que tem a tutela dos Assuntos Europeus.

E concretiza: “Saiu reforçada a imagem da nossa Região no seio das relações internacionais e da nossa centralidade no Atlântico”.

A região recebeu dois eventos: primeiro, o lançamento do “Atlantic Centre”, na Base das Lajes, a 14 de maio, onde se promoveu a capacitação de defesa do Atlântico como Centro Multilateral de excelência, com o apoio do Ministério da Defesa.

Realizou-se também nos Açores a Conferência “All-Atlantic R&I for a Sustainable Ocean: High-level & Stakeholders  Conference”, em formato hibrido, entre 2 e 4 de Junho, em Ponta Delgada, numa parceria entre Governo dos Açores, o Ministério do Mar e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, com o apoio da Comissão Europeia, e que contou com mais de 1.500 participantes por via telemática.

Para o Governo dos Açores, “o momento alto da PPCUE deu-se no dia 17 de maio, no Conselho Informal de Assuntos Gerais”, em Coimbra, encontro que contou com a presença do Presidente do Governo dos Açores na qualidade de Presidente da Conferência dos Presidentes das Regiões Ultraperiféricas, e onde se “ressalvou o artigo 349º do TFUE e se debateu uma nova estratégia para as Regiões Ultraperiféricas”.

Alguns eventos foram, por força das circunstâncias pandémicas, cancelados, como as reuniões dos Grupos de Trabalho do Conselho relativos ao Espaço e às Ações Estruturais.

AA/GRA