Insetos únicos invadem a ilha de Santa Maria com a exposição “Açorianos há milhões de anos”!

Esta é uma exposição constituída por seis telas de grande formato, afixadas em fachadas pelas cinco freguesias do concelho,  que  retratam  espécies  de  insetos  endémicos  dos  Açores,  tendo como objetivo  divulgar  a  biodiversidade  única  da  Região  e  sensibilizar  para  a  sua conservação.  

Cada tela apresenta uma fotografia de grande detalhe, mostrando o “retrato” de um inseto endémico, acompanhado de uma “alcunha” inspirada nos cognomes de reis portugueses, de uma breve descrição da função que desempenha no ecossistema e do nome científico.  Está  também  representado  um  selo  que  alerta  para  o  risco  do desaparecimento de espécies que apenas em 500 anos perderam cerca de 97% da área de floresta que ocupavam. 

A exposição “traz os insetos às Ruas”, dando a conhecer um património natural único, que devido às suas reduzidas dimensões e aos locais onde habitam, é desconhecido da população em geral. Os autores pretenderam assim estimular a incorporação destes insetos no património identitário açoriano. A exposição já esteve nas ilhas Terceira e São Miguel e chega agora também a Santa Maria. 

“Açorianos há milhões de anos” é uma iniciativa do Grupo da Biodiversidade dos Açores (GBA/cE3c) e  da Universidade dos Açores, que contou  com a colaboração de várias entidades e da sociedade civil, tendo sido concebida por Ana Moura Arroz, Rita São Marcos, Isabel R. Amorim, Rosalina Gabriel e Paulo A. V. Borges e as macrofotografias são de Javier Torrent. O Expolab-Centro Ciência Viva promoveu a vinda da exposição à ilha de Santa Maria, com o financiamento da Direção Regional da Ciência e Tecnologia e apoio logístico do Município de Vila do Porto. 

Ao longo dos próximos meses, o Expolab irá ainda promover um conjunto de ações no âmbito da exposição, em parceria com diversas entidades locais.  

AA/MVP