Instalação dos novos eleitos na Câmara e Assembleia Municipal do Nordeste

Já tomaram posse os eleitos da Câmara e da Assembleia Municipal do Nordeste para o quadriénio 2021-2025, no Centro Municipal de Atividades Culturais e com a presença significativa das forças vivas do concelho.

O recém reeleito presidente da autarquia, António Miguel Soares, dirigiu as primeiras palavras ao povo do Nordeste e à confiança que em si depositou para voltar a exercer o cargo de presidente, e ao apoio que demonstrou à equipa e ao projeto apresentado quer durante o último mandato quer em campanha eleitoral.

Voltando a ter como principal propósito a melhoria da qualidade de vida dos residentes do concelho, António Miguel Soares referiu-se aos quatro anos de mandato como anos de muito trabalho feito, referindo-se a obras estruturais que foram realizadas, como sejam, o reforço de água e saneamento, a repavimentação de vias municipais nas diferentes freguesias, o melhoramento dos acessos à lavoura, a restituição da beleza dos jardins, miradouros e parques naturais, a beneficiação do património edificado do município e o apoio aos mais desfavorecidos, quer através do aumento da oferta de habitação social quer no reforço do fundo municipal de emergência e dos demais apoios aos munícipes.

Em fase de construção, o presidente da autarquia realçou a casa mortuária da Vila do Nordeste, a requalificação do centro urbano da Achada e da Lomba da Fazenda e a reabilitação de um edifício municipal que trará novamente a Biblioteca Municipal para a Vila do Nordeste, aproximando-a da escola secundária do concelho.  

A pensar nos próximos quatro anos, António Miguel Soares apontou o projeto, em fase de breve adjudicação, da requalificação do mercado municipal, assim como do centro urbano da Vila de Nordeste, a requalificação do centro urbano de Santana e o aumento do Parque Industrial, que servirá para melhorar a qualidade de trabalho dos empresários, atrair novos investidores e empresas, aumentar a oferta de postos de trabalho e fixar mais população.

O autarca referiu, ainda, a assinatura com o Instituto de Habitação e Requalificação Urbana do protocolo para a aquisição, reabilitação e construção de novas moradias, no valor de cinco milhões e setecentos mil euros, de forma a dar resposta às dificuldades que muitos casais têm na aquisição de habitação própria.

A aposta nos empresários locais enquanto parceiros do município e o turismo continuarão também a ser uma prioridade do executivo como forma de fomentar e dinamizar a economia local.

Para a concretização de alguns projetos importantes para o concelho, António Miguel Soares disse contar com o Governo Regional, pretendendo que seja um parceiro estratégico na ação da autarquia ao longo deste mandato, destacando o projeto da Zona Balnear da Foz da Ribeira, “que se encontra praticamente concluído e que brevemente será entregue ao Governo Regional para que a obra prometida há mais de duas décadas possa, finalmente avançar e proporcionar ao Nordeste e a todos os nordestenses uma zona balnear de qualidade à semelhança do que já existe nos diferentes concelhos da Região”, referiu o autarca, acrescentando que “esta é a hora do Nordeste se assumir e de reclamar o que lhe foi negado durante mais de vinte anos, enquanto assistimos, impávidos e serenos, ao contínuo investimento em outros lugares e locais em detrimento do nosso concelho e da nossa população”.

A tomada de posse dos órgãos municipais contou com a presença do diretor regional da Cooperação com o Poder Local, Ricardo Madruga da Costa, em representação do presidente do Governo Regional, do diretor regional dos Recursos Florestais, Filipe Tavares, do presidente do IROA, Hernâni Costa, e do presidente do Conselho Económico e Social dos Açores, Gualter Furtado, entre muitas entidades e instituições locais.

AA/CMN