Jovens artistas açorianos trazem The Art-Ist Great ao Centro Municipal de Cultura

O Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Ponta Delgada afirmou que a exposição coletiva The Art-Ist Great, patente na Galeria do Centro Municipal de Cultura (CMC) até 17 de março, traz à cidade e ao concelho, trabalhos de jovens artistas açorianos, cidadãos da Europa e do Mundo.

Sérgio Rezendes, que falava na inauguração da exposição em representação do Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, Pedro Nascimento Cabral, louvou o trabalho destes jovens cujos estudos, dentro e fora das ilhas, “trazem até Ponta Delgada, à ilha de São Miguel e aos Açores em geral, o conhecimento adquirido nos seus estudos e nas suas viagens, assim como novas culturas”.

Segundo o autarca, “esta geração de futuro juntou-se a uma geração intermédia (Martin Cymbron é o curador da mostra) na transmissão de conhecimentos para todos e cada um de nós. Foi com muito orgulho que cedemos o Centro Municipal de Cultura para palco desta exposição, que também honra pela pintura e esculta, a geração mais sénior dos nossos artistas”.

Na mostra participam jovens da ilha de São Miguel com formação académica na área artística, nomeadamente Jake Raposo, Navi the Character, Sara Rocha Silva, Susana Aleixo Lopes, Verónica Melo, Vieira Pereira e Bárbara Jasmins.

No catálogo da exposição, Martim Cymbron escreve: “Existe sangue novo a ser mostrado neste basalto negro. Sangue que urge em emergir, este sangue que luta para Ser visto, para fazer Ver. Entre o brilho, a cor e a criatividade do querer Sentir e fazer Sentir. Nasceram a respirar arTe e estudaram com mais sede para a doar”.

A mostra, adianta, “é para os novos artistas uma forma de elevar, continuar e potenciar o seu trabalho e poder-se-á dizer que até é mesmo um privilégio exibir as suas obras. Estas que demonstram qualidade e que dignificam a arTe que se cria em são Miguel”.

“Os sete artistas a emergir. Um grupo heterogéneo, interligado pelo mesmo pulsar da arTe que nos brinda com diferentes experiências, desde inspirações de rua a apresentações em diversas partes do nosso globo. É neste contexto que se ganha ao juntar experiências (…). Assim, os artistas pretendem de todos os expectadores um turbilhão de emoções, depois de doada a sua visão a quem passe por aqui” – pode-se ler no catálogo.

Os trabalhos apresentados na exposição misturam-se entre basalto, mármore, madeira, telas, tintas, papel, marcador e panos entre a escrita e poesia.

Na sua mensagem, o Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, Pedro Nascimento Cabral, sublinha o facto de o CMC reabrir as portas para o diálogo entre os artistas e o público, numa comunicação assegurada através da Arte.

Para o autarca, “esta é uma mostra que, com recurso ao brilho, cor e criatividade, quer apelar aos sentidos de quem a visita, contribuir para a dignificação da Arte em São Miguel e, também, potenciar o talento desses jovens. São, no fundo, o resultado de olhares sobre o mundo que convidam a olhar o mundo”.

AA/CMPD