Jovens querem participar nas decisões políticas

O Diretor Regional da Juventude destacou, na cidade da Horta, ilha do Faial, que os jovens Açorianos “querem participar nas decisões políticas”, considerando que o Parlamento dos Jovens “é a prova disso”.

Lúcio Rodrigues falava na abertura da sessão do ensino secundário do Parlamento dos Jovens, que decorre na Assembleia Legislativa e recebe este ano participações de todas as ilhas dos Açores.

Relativamente ao tema em discussão nesta sessão – ‘Violência Doméstica e no Namoro: como garantir o respeito e igualdade?’ – Lúcio Rodrigues sublinhou que é “um flagelo que nos deve preocupar a todos”, mas realçou também “a preocupação dos jovens com o tema, uma vez que foram eles que elegeram debatê-lo no Parlamento dos Jovens”.

Na sessão dedicada ao mesmo tema, mas com jovens do ensino básico, foi aprovado um documento que será apresentado pelos jovens Açorianos na Sessão Nacional do Parlamento dos Jovens, a decorrer na Assembleia da República, a 4 e 5 de maio.

A representação dos Açores na sessão do ensino básico na Assembleia da República caberá aos jovens ‘deputados’ das escolas Vitorino Nemésio, Jerónimo Emiliano de Andrade, Domingos Rebelo e Mouzinho da Silveira, tendo sido eleito como porta-voz da delegação regional Gonçalo Matos, da Escola Secundária Vitorino Nemésio, na ilha Terceira.

Os jovens elegeram também o tema ‘Sistema Educativo Português’ para discussão na edição do próximo ano do Parlamento dos Jovens.

Paralelamente decorreu ainda a sessão do concurso Euroscola, este ano subordinada ao tema ‘Valores Europeus – também são os teus’, tendo como vencedoras as alunas Carolina Porto e Eva Rodrigues, do Colégio do Castanheiro, em Ponta Delgada.

As duas jovens vão representar os Açores na Sessão Nacional, em maio, com a possibilidade de poderem vir a representar a Região na Sessão Europeia, no Parlamento Europeu.

Deixe uma resposta