Lagoa quer perpetuar arte bonecreira

A Câmara Municipal de Lagoa tem desenvolvido diversas iniciativas com o objetivo de proteger e garantir o futuro da arte bonecreira no concelho. Nesse pressuposto promove anualmente o Concurso de Presépios, e abriu ao público o Núcleo Museológico do Presépio, instalado no antigo convento franciscano de Santo António. Essa estratégia é agora reforçada com o projeto “Novos Bonecreiros”, com o qual se pretende sensibilizar a comunidade lagoense, nomeadamente aquela em idade escolar, de modo a perpetuar uma tradição cultural identitária no concelho.

Este projeto apresenta-se como um incentivo à adesão de novos artesãos, por forma a dar continuidade à arte bonecreira na Lagoa, uma arte popular incrementada no século XIX com a abertura das primeiras fábricas de cerâmica no concelho, que hoje já só é mantida por cinco artesãos.

Para o efeito, o projeto “Novos Bonecreiros” foi estruturado em dois eixos, por forma a aproximar toda a comunidade à arte bonecreira, desde os mais jovens aos mais idosos.

O primeiro eixo é direcionado à comunidade escolar do concelho de Lagoa, numa missão que se baseia em dar a conhecer aos jovens, em idade escolar, a arte bonecreira, integrando-a no programa curricular da disciplina de Educação Visual, do ensino regular das Escolas Básicas Integradas de Lagoa e de Água de Pau, bem como da Escola Secundária de Lagoa.

Nesse sentido, no início do ano letivo, foi dada formação certificada a um grupo de docentes dos três estabelecimentos de ensino, tendo sido concebidos diversos elementos pedagógicos, nomeadamente um manual de procedimentos, com vídeos explicativos realizados em colaboração com o bonecreiro residente no convento de Santo António, João Arruda.

Por seu turno, o segundo eixo passa por uma formação em arte bonecreira, gratuita, e destina-se ao público em geral. Esta formação necessita de uma inscrição prévia, sendo que a mesma está limitada a 6 formandos e está prevista decorrer no primeiro trimestre de 2022. Com carga horária de 28 horas, ao longo de sete semanas, a formação será ministrada em horário pós-laboral, às terças e quintas-feiras, das 19h00 às 21h00, pelo artesão João Arruda.

Esta formação tem, igualmente, como principal propósito perpetuar a tradição da arte bonecreira, incentivando o surgimento de novos artesãos, cujo objetivo final passa por conceder aos formandos as ferramentas necessárias para conseguirem, no espaço de um ano, desenvolverem esta atividade artesanal, obtendo a Carta de Artesão e de Unidade Produtiva Artesanal (UPA), através do Centro Regional de Apoio ao Artesanato (CRAA).

Após o término desta formação e por forma a que os formandos possam continuar a desenvolver a criação da arte bonecreira, a Câmara Municipal de Lagoa irá disponibilizar as instalações do convento de Santo António para procederem à cozedura das figuras em barro e será, igualmente, providenciado um acompanhamento por parte do bonecreiro residente, sempre que solicitado pelos formandos.

De salientar que, será pedido a execução de uma peça de figurado em barro personalizada, reinterpretando a história e o património etnográfico, numa perspetiva contemporânea, sendo que, este boneco será alvo de um concurso público, integrado no Concurso de Presépios, e que se destinará não só aos formandos, mas a todos os munícipes. Assim, a figura de barro vencedora ficará disponível na loja do Museu de Lagoa-Açores, sendo intenção da edilidade que o boneco premiado continue a ser produzido pelo vencedor após o término do concurso.

AA/CML