Lagoa sensibiliza alunos para a preservação de árvores e florestas

A Câmara Municipal de Lagoa, através do CEFAL (Centro de Educação e Formação Ambiental de Lagoa), irá assinalar o Dia Mundial da Árvore e da Floresta, celebrado anualmente a 21 de março, com a plantação de uma árvore de fruto na Escola Padre João José do Amaral e com a reformulação de um canteiro na Escola Básica 1/JI Dr. José Pereira Botelho.

A convite do Clube Escolar Eco Trilhos, no dia 17 de março, terá lugar na Escola Padre João José do Amaral a plantação de uma árvore de fruto, uma nespereira cedida pela bióloga da autarquia. Com esta iniciativa, a Câmara Municipal de Lagoa pretende sensibilizar os alunos para a importância da preservação das árvores, quer a nível ambiental e ecológico, quer ao nível da própria qualidade de vida dos cidadãos.

De lembrar, que esta não é a primeira vez que o CEFAL trabalha em parceria com o Clube Escolar Eco Trilhos, tendo já plantado outras árvores de fruto, no âmbito da comemoração do Dia Mundial da Árvore e da Floresta.

No dia 22 de março, a Câmara Municipal irá, também, proceder à reformulação de um canteiro, com a plantação de flores na Escola Básica 1/JI Dr. José Pereira Botelho. Esta é uma atividade prevista no plano do CEFAL para 2021, cujo objetivo será sensibilizar a população mais jovem para o importante papel que as flores desempenham na polinização. A polinização por vetores é um serviço valioso para o ecossistema, permitindo o transporte de pólen de flor para flor, através de agentes polinizadores bióticos como aves, abelhas, borboletas, vespas e outros seres vivos que visitam flores como fonte de alimento ou que contatam com a mesma, por proximidade com o habitat natural.

Em 2019, a data foi celebrada pela Câmara Municipal de Lagoa com a reformulação de uma rotunda na Atalhada, freguesia de Nossa Senhora do Rosário, sensibilizando toda a comunidade para a importância da preservação das árvores e da floresta.

Refira-se que, as florestas são apelidadas de “pulmões do mundo”, não apenas pela sua função de manutenção e renovação dos ecossistemas, mas também pela sua importância em áreas estratégicas como a economia e a produção de bens e alimentos.

O Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) instituiu, em 2021, o tema “Floresta e meios de subsistência: sustentar as pessoas e preservar o planeta”, onde pretende destacar o papel central das florestas, espécies florestais e serviços de ecossistemas que prestam na manutenção dos meios de subsistência de centenas de milhões de pessoas em todo o mundo, particularmente de comunidades indígenas e locais com laços históricos às áreas florestais e adjacentes. Prende-se, ainda, com os objetivos de desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas e com os seus compromissos de aliviar a pobreza, garantir o uso sustentável dos recursos e conservar a vida da Terra.

Estima-se que, no mundo, entre 200 e 350 milhões de pessoas vivem em áreas florestais ou em zonas adjacentes, contando com os vários serviços dos ecossistemas e com as espécies florestais para o seu sustento financeiro e para cobrirem as suas necessidades mais básicas, incluindo alimentação, abrigo, fonte de energia e medicamentos.

AA/CML