“Mental – Festival de Saúde”

O Diretor Regional de Prevenção e Combate às dependências considerou que “o combate ao estigma e a promoção da literacia em saúde mental e comportamentos aditivos – em particular na toxicodependência – junto da comunidade local, através de atividades que combatem a iliteracia, a vergonha e o estigma associados a este tema é extremamente importante para a qualidade de vida de toda a população”.

Foi durante a abertura do MENTAL – FESTIVAL DE SAÚDE que decorre em Ponta Delgada. Pedro Fins, que presidiu à sessão de abertura em representação do Secretário Regional da Saúde e Desporto, relevou a importância social do evento que vai já na 5ª edição no continente e chegou agora aos Açores pela primeira vez.  “Dadas as características, o Festival Mental tem vindo a ser reconhecido, como um pilar basilar para a comunicação e a informação sobre a saúde mental, uma vez que o faz através das artes e de painéis de discussão escolhidos em locais como salas de espetáculos, cinemas e outros espaços reconhecidos pelo público, no âmbito da programação artística” – frisou.

O Diretor Regional destaca ainda a importância do evento “na luta contra o estigma, promovendo também a literacia e o conhecimento em saúde mental e Comportamentos Aditivos e Dependências, bem como a saúde da pessoa, através do reforço das competências pessoais e os laços familiares e sociais, tendo como princípios subjacentes o humanismo e pragmatismo, a centralidade no cidadão, a intervenção integrada, a proximidade e a qualidade e inovação”.

O Mental – Festival de Saúde decorreu na Biblioteca Pública. Inclui uma  “M-Cinema – Mostra Internacional de Curtas e Longas-Metragens”,  uma série de “M-Talks” sobre saúde mental e o concerto “My Story My Song” com André Viamonte.

O evento é produzido pela Safe Space Portugal, uma associação sem fins lucrativos, que nasceu em 2017 para combater a iliteracia sobre a saúde mental e conta com a coprodução do Programa Nacional Para a Saúde Mental da Direção Geral da Saúde. Tem como Diretora e Curadora Ana Pinto Coelho. A primeira edição na Região conta com o apoio do Governo dos Açores, através da Direção Regional de Prevenção e Combate às Dependências, da Secretaria Regional da Saúde e Desporto. 

AA/SRSD