Museu da Graciosa expõe património subaquático açoriano

A Secretaria Regional da Cultura, da Ciência e Transição Digital, por via da Direção Regional da Cultura, através do Museu da Graciosa promove a exposição temporária “Cápsulas do Tempo, o Património Cultural Subaquático dos Açores”.

O projeto expositivo itinerário estará patente até 17 de abril e surge no âmbito do Projeto Margullar 2, com co-financiamento Interreg-MAC e pretende dar a conhecer as histórias dos naufrágios documentalmente registados nos mares açorianos e a importância geoestratégica do arquipélago na expansão europeia do século XV.

Dispersos pelas águas dos mares dos Açores repousam cerca de um milhar de naufrágios que, ao constituírem-se como narrativas individualizadas de desastres marítimos, representam cápsulas do tempo de épocas que, como que numa máquina mágica, permitem o acesso a eras pretéritas que consubstanciam o relevante património subaquático insular.

A exposição, composta por uma dezena de painéis, apresentam diversas peças nunca antes exibidas, relacionadas com os naufrágios descobertos nos últimos anos, nos mares dos Açores, que serviram de acesso privilegiado e único à Europa e foram território de trânsito e comércio livre, ponto de apoio às grandes navegações, através das quais se concretizou a expansão europeia.

AA/GRA