Museu da Horta promove exposição de carpintaria na Casa Manuel de Arriaga

A Secretaria Regional da Cultura, da Ciência e Transição Digital, por via da Direção Regional da Cultura, através do Museu da Horta, promove, entre 26 de fevereiro, este sábado, e 1 de maio, a exposição “Carpintaria ou a arte de trabalhar a madeira lisa”, patente na Casa Manuel de Arriaga, polo deste Museu.

A exposição tem por base a doação de instrumentos de carpintaria feita por Fernanda Trancoso ao Museu da Horta, em 2021, pertença de António Francisco Andrade, natural da freguesia da Praia do Norte, Faial, nascido em 1902 e falecido em 1992 que, aos 12 anos emigrou para Georgetown, Rhode Island, EUA, onde trabalhou como carpinteiro.

De regresso ao Faial, no início dos anos 1930, instalou uma mercearia, mas dedicou-se ao ofício, com a sucesso e profusa obra. O seu filho, Ângelo Leonardo Andrade procedeu à catalogação dos instrumentos empregues pelo progenitor para a constituição de um núcleo patrimonial com vista a preservar a memória do seu pai e simultaneamente de um ofício tão pouco lembrado, para memória futura.

As peças são, na sua maioria, ferramentas de carpintaria, algumas de fabrico americano, identificáveis pela marca, quase centenárias, mas atendendo a que a evolução tecnológica da arte da carpintaria é de longa duração, não diferem substancialmente das bancas de carpinteiro dos primeiros oficiais na ilha.

AA/GRA