Museu Municipal de VFC lançou o documentário “O Último Oleiro da Vila”

A propósito do Dia Internacional dos Museus, que se celebra a 18 de maio, o Museu Municipal de Vila Franca do Campo lançou o documentário “O Último Oleiro da Vila”, numa sessão que teve lugar no auditório do Centro Cultural de Vila Franca do Campo. 

Antes do lançamento do documentário, o Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca do Campo lembrou que a Cultura tem sido uma das áreas mais afetadas pela pandemia, com uma redução substancial na fruição de bens culturais, pelo que o evento configurou uma “lufada de ar fresco”, permitindo revisitar o nosso património.

Ricardo Rodrigues afirmou que o documentário tem a particularidade de fazer um registo de uma atividade económica que foi determinante em Vila Franca do Campo, durante muitos anos, relatando desde a forma como se retirava o barro em Santa Maria e se transportava de barco até São Miguel, até à sua manipulação e produção das peças que tiveram preponderância no quotidiano das populações.

De acordo com o Edil Vila-franquense, o filme permite às gerações do presente recordar aquilo que foi uma atividade essencial no Concelho e às gerações vindouras testemunhar e aprender, tendo deixado o convite a todos para visitarem o Roteiro das Olarias da Vila.

Por sua vez, a Diretora do Museu Municipal de Vila Franca do Campo agradeceu às Autarquias de Vila Franca do Campo e de Vila do Porto por acreditarem e colaborarem no projeto, bem como ao Arquivo da RTP Açores e ao Museu da Olaria de Barcelos pela cedência de imagens.

Telma Silva explicou que o documentário “funciona como uma ferramenta para o registo e salvaguarda do património material cultural que, pela sua natureza, carece de ser preservado com urgência” e foi produzido “com o objetivo de respeitar e dignificar as tradições e a valorização do nosso património”.

A lotação do auditório do Centro Cultural foi reduzida, respeitando as regras de distanciamento social as orientações no âmbito da prevenção e combate à Covid-19, relativas à ocupação de espaços públicos em eventos culturais.

AA/CMVFC