NRP Viana do Castelo termina mais uma missão nos Açores

O NRP Viana do Castelo terminou a 06 de novembro de 2021 mais uma missão na Região Autónoma dos Açores.

Durante os quase quatro meses na Zona Marítima dos Açores, o navio contribuiu para a segurança da navegação nestes mares através das ações de patrulha e vigilância costeira e oceânica efetuadas, as quais contribuíram para o exercício do papel de soberania e jurisdição do Estado no mar.

A vertente operacional foi cumprida através das ações de busca e salvamento que o navio efetuou ao longo deste tempo. O navio foi empenhado em quatro ações de busca e salvamento, nomeadamente de uma embarcação de recreio que se encontrava à deriva junto à costa sul da Ilha de São Jorge, no apoio à localização de uma embarcação de pesca que se encontrava desaparecida nas ilhas do grupo central, no resgate de um tripulante de um navio mercante a oeste da Ilha das Flores e nas buscas de um pescador na Ilha do Pico.

O navio patrulha oceânico Viana do Castelo realizou no total dezasseis ações de vistoria a embarcações de pesca. As ações de vistoria foram concentradas em zonas de maior atividade piscatória, áreas sensíveis e reservas marinhas, sendo de realçar a reserva natural dos Ilhéus das Formigas, o Banco D. João de Castro, Banco Condor e nos Bancos Açores e Princesa Alice.

Enquadrado no conceito de presença naval junto das diversas comunidades das ilhas que constituem o arquipélago, o NRP Viana do Castelo foi também um elo de ligação entre as comunidades e a Marinha Portuguesa.

Em colaboração com o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento das Lages, o navio realizou diversos exercícios de busca e salvamento marítimo em conjunto com o helicóptero EH-101 da Força Aérea Portuguesa.

A participação no exercício multinacional ASAREX 21, que contou com a participação de diversos meios marítimos e aéreos de Portugal, do Canadá e dos Estados Unidos da América no âmbito da interoperabilidade entre os Centros de Busca e Salvamento do Atlântico Norte foi também uma das atividades desenvolvidas.

Estes quase quatro meses constituíram mais uma de muitas missões que o navio realizou no arquipélago.

O NRP Viana do Castelo percorreu 6174 milhas náuticas, equivalente a mais de 11 000 quilómetros, num total de 704 horas de navegação nos mares dos Açores.

O navio é comandado pelo capitão-tenente Hugo Paciência da Silva e tem uma guarnição de 53 militares.

AA/CZMA