Operação da Ryanair para a ilha Terceira mantém-se para além de 2020

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo adiantou que, fruto dos trabalhos desenvolvidos conjuntamente com o Governo da República e com o Turismo de Portugal, “foi possível manter as condições”, no âmbito dos compromissos do Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira (PREIT), reforçados pelo atual contexto de pandemia, para que “a Ryanair continue a operar da ilha Terceira para o continente português” para além de 2020.

Marta Guerreiro, em declarações aos jornalistas, manifestou satisfação pela continuidade da operação, que se irá manter na mesma modalidade, ou seja, seis ligações por semana, com quatro rotas para Lisboa e duas para o Porto.

Para a Secretária Regional, o investimento no setor turístico na Terceira tem sido “uma aposta vencedora”, onde, a par de outras companhias que operam para esta ilha, “os voos da Ryanair têm, de facto, tido um impacto determinante no desenvolvimento económico da ilha”.

AA/Gacs