OPJ da Lagoa validado para prémio de boas práticas de participação cidadã

O Orçamento Participativo Jovem de Lagoa (OPJL) foi validado para a 15ª edição do Prémio do Observatório Internacional de Democracia Participativa (OIDP), na categoria de “Boas Práticas de Participação Cidadã”.

Esta distinção é concedida, anualmente, pelo Observatório Internacional de Democracia Participativa, com o objetivo de reconhecer as políticas públicas implementadas pelos governos locais.

A proposta validada do OPJL incidiu sobre a aposta da proximidade à comunidade e às instituições envolvidas em todo o procedimento, conferindo, ao longo dos anos, cada vez melhores resultados. Se numa primeira fase, de divulgação e inserção de propostas, o OPJL destina-se a toda a comunidade jovem entre os 12 e 30 anos, na fase de votação envolve toda a comunidade num exercício de democracia participativa.

Na edição deste ano do Prémio OIDP de “Boas Práticas de Participação Cidadã”, destacam-se 50 propostas com iniciativas de várias cidades e países, designadamente Espanha, México, Turquia, Suécia, Itália, Rússia, Senegal, Perú, Colômbia, Portugal, Bélgica, Croácia, Canadá, Argentina e Brasil.

As 20 candidaturas mais votadas passarão para a fase final e serão avaliadas por um júri. Desta forma, a votação no OPJ Lagoa encontra-se aberta à população.

De salientar que, cada pessoa pode votar em cinco projetos diferentes, sendo apenas necessário fazer um registo com o seu nome e email. As propostas estão a votação até ao dia 31 de maio. Os votos são secretos e os resultados da votação só serão visíveis após terminar o período de votação.

De acordo com a Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Cristina Calisto, a validação do OPJL por parte de uma entidade internacional como o OIDP “é o reconhecimento de que o Município de Lagoa está no caminho certo para a implementação de políticas públicas promotoras da democracia participativa”.

AA/CML