Parlamento aprova prioridade para remoção total de amianto nas escolas açorianas

O Parlamento açoriano aprovou por unanimidade um projeto de resolução do PSD para que o Governo Regional dê absoluta prioridade à remoção total de amianto dos edifícios escolares da rede de ensino público da Região.

Conforme foi explicado pelo deputado Joaquim Machado, o processo de remoção de amianto das escolas “é um assunto de máxima importância, pelo que deve ser dada total prioridade à resolução de um problema que o anterior Governo Regional não resolveu”, disse.

Segundo a iniciativa social democrata “A remoção de amianto dos edifícios de uso público é essencial, dada a toxicidade daquele material e o perigo que representa para a saúde”, frisou o parlamentar, alertando que “12 anos após o início deste processo na Região, ainda existem escolas cujos edifícios apresentam fibras de amianto, devido ao incumprimento da lei pelo anterior executivo”, afirmou.

Recorde-se que a anterior tutela se comprometeu, “a debelar a situação, até final de 2017. E em julho de 2019 esgotou-se o tempo previsto, uma década, sem que tivessem sido iniciadas as obras de remoção do amianto em três escolas: Rabo de Peixe, Arrifes e Lagoa”, sublinhou o deputado.

“Chegados ao fim de mais uma legislatura, e da governação socialista, ainda decorrem as empreitadas das escolas de Rabo de Peixe e das Capelas, nesta última com um atribulado processo que faz prolongar as obras até abril do próximo ano. E ainda não se verificou o arranque das obras na escola dos Arrifes, enquanto que na Lagoa apenas foi substituída uma das seis coberturas existentes com incorporação de amianto”, acrescentou Joaquim Machado.

AA/PSD