Parque escolar do concelho na agenda da reunião entre Pedro Furtado e Sofia Ribeiro

O Vice-presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, Pedro Furtado, reuniu com Secretária Regional da Educação, Sofia Ribeiro.

Em cima da mesa de trabalhos esteve a presente situação dos edifícios escolares do 1º Ciclo e do ensino pré-escolar do concelho, para cuja recuperação, a autarquia pretende contar com a colaboração do Governo Regional dos Açores.

Tratou-se de uma reunião preparatória, com base nos contactos que a Secretaria Regional da Educação fez antecipadamente com todos os municípios açorianos. O objetivo é fazer o levantamento das necessidades e elaborar um plano de ação conjunto, para que haja uma maior eficiência no parque escolar açoriano.

Como disse o Vice-presidente, com esta reunião iniciou-se a preparação para no novo quadro comunitário de apoio e deixar “a preocupação do Município do Ponta Delgada no sentido de que o novo quadro traga novamente eixos de apoio à reabilitação dos edifícios escolares e à reconstrução e renovação do parque escolar”.

“Neste momento o Município de Ponta Delgada tem à sua responsabilidade cerca de 40 edifícios escolares do Ensino Básico e Jardins de Infância, o que requer anualmente grandes investimentos que não podemos fazer sem a comparticipação de apoios comunitários” – referiu.

Durante a reunião com a Secretária Regional da Educação, Pedro Furtado fez questão de apresentar as grandes escolas que foram ampliadas e requalificadas por parte da Câmara Municipal, a última das quais foi concluída recentemente, num investimento de 4 milhões de euros (Escola de São Pedro).

O Vice-presidente apresentou, ainda, a Sofia Ribeira os projetos já concluídos pela autarquia para outras escolas do concelho, os quais aguardam aprovação para poderem ser candidatados aos novos apoios comunitários (escolas dos Fenais da Luz, Maricas, em São Roque, e Alberto Leça, nos Ginetes).

Para as obras na escola de São Roque são necessários 5,5 milhões de euros e para as dos Ginetes e dos Fenais da Luz 1,7 e 1,9 milhões de euros.

A autarquia, segundo Pedro Furtado, está também preocupada com outras escolas do concelho, sobretudo as mais afastadas, e fez chegar essas mesmas preocupações à Secretária da Educação.

Entretanto, Sofia Ribeiro reforçou a necessidade de diferenciar as estruturas escolares na ilha de São Miguel e disse que no caso de Ponta Delgada, em colaboração com a autarquia, vai ser feito o levantamento das necessidades da população por freguesia e avançar para a revisão da Carta Escolar.

A Secretária Regional da Educação considerou mesmo esta a altura ideal para se avançar com o processo, uma vez que se iniciaram os Censos 2021.

AA/CMPD